Agora nem nómada, nem emigrante.


domingo, março 14, 2021

Clareado

 Balanças-me até à plenitude

De um beijo meio guardado

Em lábios perenes em quietude


Meu querido namorado

Transformas as mágoas em saúde

De um coração apaixonado.


Eli Rodrigues

2 comentários:

Morfeu disse...

Muito bonito. Vejo que permaneces com o dom e gosto pela escrita.
Um beijinho.

Jornalista Douglas Melo disse...

Eli,
Aqui conhecendo o teu espaço poético na Web, qual gostei e voltarei para outras leituras.
Um abraço e cuide-se!!!