Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, dezembro 03, 2005

Açores :)

Não sei se é da Ilha Terceira
Ou se é dos arquipélago dos Açores
Porque esta ilha foi a primeira
E já me encantei com as suas cores...

Não sei porquê tanto desejei
Voar ao encontro deste lugar
Mas já sei que ficarei
Com vontade de cá voltar...


Olá!
Hoje quero contar-vos que a poesia nem sempre foi olhada por mim de forma semelhante. Dantes não conseguia alcançar a beleza da subjectividade. Escrevi rimas como estas que saem na hora, mas que não têm aquele calor, aquele sabor. Acho que qualquer um de vós irá compreender, mas sei que, este blog "obriga-me" a escrever. Dantes pegava numa caneta quando precisava e escrevia apenas para mim os desabafos, as paixões não correspondidas... escrevia poemas a fio e achava que não era eu que estava a escrever aquilo, mas, o que é certo é que escrevia...
Cheguei a colar na parede poemas escritos por mim, mas não os assinava só para saber a opinião de quem me visitava. Poucos sabiam desta minha faceta... quando liam perguntavam de quem era e eu ficava orgulhosa do que diziam (sem saberem que eram meus) e chegavam a escolher o que gostavam mais! Gostei muito deste feedback! Continuo a gostar. Neste quarto não colei nenhum poema meu, mas, neste espaço tenho escrito alguns, desses que saem e posso saber a vossa opinião sem me conhecerem, podendo ser sinceros, pois a maioria não me conhecem de lado nenhum e pode-se sentir à vontade para criticar, se bem que os que me conhecem também sentem, mas vocês entendem!!!
Hoje, abro o meu espaço a todos vós que me comentam agradecendo, porque me fazem companhia aqui, neste cantito dos Açores...
Nas paredes do meu quarto, tenho desenhos feitos pelos meus alunos, desenhos e construções que me mandaram pelo correio feitos pela Susana_Aveiro, postais: da Susy, da Filomena e da Geby, mapas da Ilha que imprimi antes de sair daí, um poema que a Tânia me deu antes de vir embora e muitas fotografias, apesar de não ter tantas como gostaria... Tenho também um recado escrito a Braille e umas outras coisas que não vou referir! Afinal tenho que resguardar o meu espaço!!!
Ah! Estrelas, daquelas que brilham no escuro e uma lua... Saudades das minhas estrelas coladas no tecto!!!

Postei esta imagem, porque é daquelas que gosto mais, porque mesmo ao pé do verde, temos logo o mar! Nós (eu pelo menos) imaginamos o mar com areia, mas, aqui, a areia é bastante escassa.
Partilho a foto, pois é isso tudo e um bocadinho do que vai ficar quando me for embora!
Isto de ver o mar todos os dias é uma inspiração para mim e nunca sofri do síndroma insular, o mar nunca foi evitado e nunca me assustei. Sinto que vim parar aqui, porque tinha que vir e desde sempre soube que tinha que partir para longe!

No entanto, quero regressar à base (piada, não é a das Lajes)...

Obrigada. :)

38 comentários:

Piolha electrica disse...

e axo k vou ser a primeira a comentar!!! boa!
bem... nem sempre é facil ver partir um amigo... ok sabemos k ele volta e é akela velha historia do longe da vista mas perto do coração... felizmente existem tecnologias k nos fazem sentir mais perto, k nos permitem contar historias, perguntar novidades, contar peripecias, como vai a vida...
imagino k no inicio nao tenha sido facil... é a mudança, o desconhecido, o deixar tudo p tras... mas todos sabem k és forte, corajosa e quando keres e apostas algo é p lutar até conseguires o k keres!!!
nunca me eskeço de ti... impossível!!! se calhar n te dou a merecida atenção, se calhar n estou tão presente como deveria estar... faço o k posso... mas por isso peço desculpa...

bem... e pk isto já vai longo e prefiro estar contigo e dar te akeles abraços e ouvir com os meus ouviditos as tuas historias, espero "em pulgas" o teu regresso!!!

*** e ate ja!

Luís disse...

Então aqui fica o meu comentário a solicitar que continues a partilhar os teus escritos connosco...
:-)
jinhos

Paula disse...

:)

beijinhos

Anónimo disse...

Adoro os Açores!por tudo,foi dos sítios onde me emcionei com a beleza,achei que não teria olhos e alma suficiente para me encher de tudo aquilo,lindo!!!
o teu texto é um mundo,fui a muitos sítios,com o texto e na vida...a magia das palavras que geram em nós tudo isso,adoro ler-te!
Dos Açores tenho uma história linda que um dia partilharei contigo,não a guardei mas só a podia contar a alguém como tu...foi o primeiro sítio para onde fui sozinha,para pensar...sorri e não me vou esquecer,nos Açores...hei-de contat-te... !
um beijo
MI

Eli disse...

Qem és tu, anónima, que assina como MI?!

Se calhar devia saber, mas, se puderes, elucida-me!!!

Obrigada pelas palavras e faz-me esse favor!

:)

Santinha disse...

Ora bem!
Açores!
Tantas ilhas e tinhas que ir parar à terceira!?
Que chatice!!!
Bolas!!
Disfruta a sua Beleza, ainda tens muito para ver (ou nao)!
Beijinhos...

Anónimo disse...

a resposta ao teu pedido podia-nos conduzir a horas intermináveis de ...dialéctica?...é que não devias saber mas podias...talvez haja muita gente a poder ser MI,algumas(talvez menos !...)a poder escrever isto e quem será que te escreve assim?
Sorri,também pode ser alguma despassarada que julgou conhecer-te...ou será um ele?Eli curiosamente pode ser masculino ou feminino...eu acho que é um excelente contador de histórias...mas tudo isto também podem ser só palavras...a diferença está em ti,ou será em mim?
Talvez um dia descubras,quem é a MI...também estou a descobrir,acreditas?
Posso deixar-te um abraço,então...gostava.
MI

Eli disse...

"foi o primeiro sítio para onde fui sozinha,para pensar..." escreveste no primeiro comentário, por isso te chamei "anónima".

Se me vais contar coisas, é porque me conheces, mas não podes ser nenhuma das pessoas que eu posso imaginar, ou não!

Quando te dicidires a dizer quem és, eu vou estar aqui para ler essa revelação!

Obrigada por teres voltado e por gostares do que leste por aqui.

Haverá algum lugar em que eu também te possa ler?

Clife disse...

Ao contrário de alguns, quando penso em Açores, aprendi a olhar o Todo. Somos 9 ilhas, mas mts vzs esquecem-se umas das outras, principalmente aqui nesta onde vivo, pois sendo a maior, mais desenvolvida e tendo nela a "capital" logo sofre do mesmo mal de quem detêm o poder, mts vsz só pensa em si mesma. Porém, tenho notado que essa mentalidade tem vindo a mudar c/ o tempo na última década, estamos a aprender a ser Açores e isso deixa-me orgulhoso de aqui ter nascido. Por isso smp desejei conhecer um dia tds as ilhas além desta onde nasci. No Verão de 2004 podia ter ido conhecer algumas, mas quiz o destino que fosse antes e mais uma vez conhecer um pouco do continente, visitar gente amiga, ms nunca me saiu da cabeça aquele: "-não vou este ano, irei noutro!" Este Verão de 2005 pus os pés mais 2 vzs no continente - uma pra disputar campeonato nacional de Btt e apesar de n ter corrido c/o keria gostei de td aquela zona da Serra da Estrela e depois fui ver os u2, enfim, Lisboa... sabes c/o é... até gostei, ms não aguentei ficar lá mt tempo, somente dias, pela primeira vez sentia aquele desejo de voltar pra casa em x de sair dela pra explorar o mundo. Queria voltar pros meus Açores. Enfim, mal sabia eu que aquele desejo de conhecer as outras ilhas além da minha se calhar não era em vão, algo me chamava além no horizonte... algo tão especial e na mesma ilha que pisas, agora sei que provavelmente será a primeira depois da minha que irei conhecer e por isso agrada-me ouvir-te expressar o que aí sentes, estando no mesmo sítio em que outro eu tão meu está, enfim, queres trocar? :P Todavia, um dia tb terei de partir... da minha ilha e talvez mesmo dos meus Açores, mas tb um dia voltarei ;)

Sabes, tb tenho xtrelas no tecto do meu quarto... fiz constelaçoes e tudo =)

Quanto ao que escreves adoro e sim não ia conseguir ser imparcial para opinar... e a imagem, eu sei do que falas ;)

Um dia tb fiz algo ao que fazias c/ o que escrevias... uma prof pediu para levarmos um texto de alguém para o classificarmos na aula se era narrativo ou descritivo. Aproveitei e levei um do meu blog... quando ela perguntou de quem era eu disse somente que era dum blog da net... e ela disse que era um texto interessante dum daqueles escritores que tem um modo proprio de escrever e que por isso era dificil de avaliar mas deu-me um : mt bom. Lol Eu sorri, pois essa prof smp teve uma má imperssao sobre mim, enfim, picamo-nos um pouco, nem sei pk... enfim, nem td gente pode gostar de mim né? Eu gostava de ver se tivesse dito que era meu lol...

Claro que n vieste ca parar por acaso ;) e mesmo quando fores embora, agora não podes fugir... levarás algo dentro de ti... levaras Açores em ti e como açoriano só me resta dizer que é um prazer ter cá pessoas como tu... seras smp bem-vinda, agora tb és um de nós =)

Bjs ***

Tino disse...

Não sei se é do mar,Eli,mas que tu tens escrito poemas muito bonitos,isso tens! Além de bonitos são também muito bem escritos e mereces bem os comentários que a malta te vai deixando! :) Um beijinho grande e um bom fim de semana! ;)

antonior disse...

Quantas sereias e tritões ondularão nesse mar Atlante, de mistério e fantasia???!!!!!!......

Tanto mar!

E tu estás tão longe e tão perto!

:-) :-) :-) T :-) :-) :-)

JSilvio disse...

;)
é bom ver alguem que é inspirada pela sua terra, que a ama, que a sente ;)
Eu tambem adoro a minha terra e ao ter que estudar fora era uma dorzinha...quando vinha de férias ainda nao aviao ao ver a ilha, já ficava "recarregado" era demais ;)
Sempre que puder venho cá "ler-te" ;)
continua assim, poetisa açoriana ;)****

A.J.Faria disse...

Eli,
Os Açores são berço de grandes poetas!
Antero Quental, Vitorino Nemésio, Natália Correia...só para citar alguns.
Talvez seja influencia de estares numa região com grande riqueza cultural em termos literários, entre outras.
Quem vem para os Açores, sai sempre mais enriquecido do que quando chegou!
És sempre benvinda!!!
Um beijinho,

H. disse...

Obrigada por partilhares estes pedaços de ti connosco. Não conheço os Açores mas acredito ser um lugar muito... inspirador :)

*Beijinho*

lena disse...

é sempre com prazer que por aqui passo e te leio,

a partilha que fazes do que escreves é interessante e envolvente

beijinhos

lena

mfc disse...

Um dia terei que lá ir... quando me passar a paranóia de voar!

Maria do Céu Costa disse...

Uma poética bonita em jeito de homenagem aos Açores. Bom fim de semana.

A.na disse...

È realmente bonito o que por aqui deixaste...
Tão sentida e calma.
Um beijinho.

Daniel Aladiah disse...

Querida Eli
é bom sentir o sabor das ilhas pela pena do continente... e que essa escrita seja adornada pelos olhares que agora por aí se perdem...
Um beijo
Daniel

Cristina disse...

Olá Eli,
Tens uma forma muito linda de escrever, gosto muito de ler
:)
beijinhu e uma óptima semana

Amaral disse...

Quantas coisas, quantas maravilhas tens para recordar… Textos, desenhos, poemas, fotografias…
Por outro lado, o arquipélago é lindo! Eu ainda não tive o previlégio de o visitar (por razões várias…), mas tenho familiares que sempre mo deram a conhecer, por terem lá familia e amigos, e conhecerem pessoalmente todas as ilhas. Naturalmente, trarás as melhores recordações e ficar-te-à no coração os grandes momentos que por aí estás a passar...

Pozinhos de Perlimpimpim disse...

São estes pequenos momentos e imagens simples que guardas da alma que te permitirão mais tarde escrever e partilhar a tua história. Beijos Mágicos

requiescatinpacem disse...

Isso agora....

Kisses

Natalie Afonseca disse...

Olá!
A escrita, seja ela poetica ou nao, é sempre bela!! Ainda bem que gostas de escrever. Eu só tenho a dizer: CONTINUA!!
Eu amo escrever...e continuarei!! :)
Ilhas? Moro numa!! Sim, tenho uma casa numa ilha...hehe...e já cá moro à 20anos (tenho 21, qs 22)!!
Não há nada como ter o mar sempre à nossa volta, e é isso que contempla o belo em si!!

Beijinhossssss
:)

Neith disse...

Uma belíssima homenagem que aqui prestas :) Beijinhos

Luís Miguel disse...

É admirável a forma como te expressas.. esses "pequenos" segredos que todos nós temos por vezes não os partilhamos assim, de uma forma tão pública!
Daí. o meu acima "admirável", Eli..
.
Fica bem. Boa semana.

Sparkling disse...

Ai que saudades incalculáveis que tenho do verde encantador das ilhas dos Açores!
Do mar, das pessoas, da comida!!!
Adorei o teu post!!!!
Tem um excelente começo de semana!!!
*^*^

O Turista disse...

Passei para desejar boa semana!
:)


O Turista - www.turistar.blogspot.com

susy disse...

oi miga1concordo plenamente com o k a tania disse.Sinto saudades tuas, acredita e de tudo o k viseu significou,significa e ainda vai significar para nós.Já ha dois meses k nao vejo akela linda cidade.
Na ultima vez k la estive senti mto a tua falta, dos teus abraços e da atençaõ k me davas e da paciencia enorme k tinhas comigo(eu nao sou facil de aturar).
Devo confessar k tenho uma fota tua e da tania no meu placar mesmo á minha frente e k olho kase todos os dias e lembro me de matalascanas:)
Volta depressa e beijitos...

Moranguita disse...

ora bem... cá to eu pa comentar o teu blog!!! este ta fixe!!!como tds os outros!!!tá claro!!! ta bonito!!! gstei dos poemas!!! e do resto!!!ora bem...resumindo gostei de td!!! Continua eli!!! pa eu continuar a comentar!!!
bjtz

Astronauta disse...

Curiosa a tua sensação...curiosas parecem ser as tuas lágrimas, que me parecem tão familiares, sem que sejas da minha familia, sei que entendes o que digo, sei que sentes o que digo, mas principalmente sabes que partilho contigo a mesma dor de alma.
Venho aqui não só para comentar, venho principalmente porque vi tulipas a precisar de água, sol e cor, venho aqui porque um dia alguém me deu colo, venho aqui porque chegou a hora de te emprestar o meu ombro, o meu abraço...
Beijos e o tal abraço, que vá te encorajar e dar toda a força que precises, afinal a coragem está contigo, foi ela que te levou nessa aventura Atlântica, vai ser ela que te vai devolver e voltar a levar...
Beijos de quem desceu da lua para tentar te animar!

£§TR£L|NH@ disse...

Li algures num blog que precisavas de um abraço... Vim te deixar ca o meu... :)
Nao escondas mais essa faceta, mostra nos a sua beleza... A poesia é uma das tantas formas de expressão acredita...
Um beijo grande ***

A .Carlos disse...

Olá Eli,
Que essas folhas que um dia colaste nas tuas paredes, as transponhas para aqui.
adorei ler-te !!!!
Bjs
:)

Miguel disse...

Andei arredado por uns dias também por procurar um rumo a dar ao meu espaço. É engraçada a homenagem que fazes a uma terra que te acolheu. Quanto ao regresso...ele acontecerá. É preciso é saber esperar...sem pressas.

Beijos

Lu@ disse...

Também eu estive "deslocada"durante três anos a leccionar numa ilha. É impressionante como essas imagens e vivências se agarram a nós tão fortemente que irão fazer parte de ti para o resto da vida. Mas aproveita. Um dia, no regresso, e apenas como visitante, vais descobrir que essa ilha já não é tua. Ficou em ti,mas já não te pertence.
Boas escritas.*

Anónimo disse...

Excellent, love it! Online discount pharmacy provigil After ionamin taking Weight loss pills payable by money orders Promaster paintball gun replacement lcd ibm a22e

Anónimo disse...

best regards, nice info Proactiv website in canada addicted to ritalin mercedes benz a 160 headlights Dodge truck recall carlsson mercedes tuning Propecia shedding area en ad 0 ero 0 Hummer+2 Dvd player unlocks

Anónimo disse...

This is very interesting site... Acyclovir online dreampharmaceuticals purchase zithromax z pak online Cabinet pulls and knobs kitchen philippine call centers Lebanon babes Valium compared to ativan Online shop viagra Hugo boss boss elements aftershave does cialis help premature ejaculation fitness advertisement Rsas lesbianas effectiveness viagra cialis levitra cialis 2bopen 2bwestern special offers dose low viagra save cialis Soccer referee uniforms