Agora nem nómada, nem emigrante.


quinta-feira, março 16, 2006

Distância profunda (again)






Copiar sentimentos em câmaras escuras
É coisa que desconheço de ti
Saberes o que pensas e o escreves
É um mal de muitas curas

Rebentar com o óbvio ocupacional
De tréguas quotidianas escolhidas
É ser e não ser ao mesmo tempo
A forma de viver este tão imenso mal

Danças de roda que não existem
E romances nunca mais escolhidos
Capacidade de viver assim
Ao som dos teus e dos nossos ouvidos

Capacidade de se divertir com tão pouco
Conseguir rir e fazer rir
Numa tristeza nunca mais imaginada
És aquilo que conseguir

Em palavras descansadas da solidão
Soletras nomes e a saudade
De alguém que nunca se teve no coração
Mas que rasgou a amizade...


Porque sim. Apeteceu-me. Existem tantas sensações que voltam... palavras que possuem tempos e... as pessoas mudam, mas as almas são tão...

Eli

:)

P.S. Editado a 2005.05.29 neste blog.

42 comentários:

alice disse...

querida amiga,
acabo de receber a tua amável visita e apanhei boleia contigo até aqui, obrigada ;)
sabes, talvez devas ir ao teu template alterar os settings para que os parágrafos apareçam...
é que o texto é bonito e pode ficar melhor apresentado
se tu quiseres, claro
beijinhos, alice

alice disse...

amiga,
afinal o problema não era do blog, desculpa, era dos meus olhos que não dormem em condições há noites a fio, mas a intenção era boa, ok?
beijokas, alice

EROS disse...

Não sei bem o que extrair das tuas palavras... não sei se tristeza, se o recordar de alguém de quem se gostou ou te marcou... se tão somente um recordar adormecido no alimentar de uma esperança... desculpa o atrevimento em querer extrair o que seja, estas são as tuas palavras, reflexos de um alma e eu não sou ninguém para as julgar ou entender... Mas, digo-te seja o que for… luta... acredita... e ama... porque quem acredita luta e quem luta é porque ama... Beijinhos, fica bem!

Anónimo disse...

Ó Eli hoje não consigo escrever...acordei com saudades,sou assim mesmo,a distância não existe...sorri,acho que só tu entendes...
A imagem é uma coisa do outro mundo o poema é deste,lindo,mas hoje é tudo a sentir ao quadrado...vou ficar aqui quietinha,também não sei dizer-te melhor...susceptível,talvez...
beijinho grande
M

Kalinka disse...

ELI
Muito obrigada pelas tuas palavras no meu kalinka...como ainda não estou bem, nem nada parecido, se eu estiver um tempo sem cá vir, não leves a mal, mas a saúde está a dar-me imensos problemas, infelizmente.
Quem me dera ter capacidade de me divertir com tão pouco, conseguir rir e fazer rir, mas a tristeza não me abandona...está complicado.
Beijokas.

Neith disse...

A alma que tantas vezes, por muito que queiramos, não conseguimos contrariar...começa por ser um sussurro, ganha a voz e acaba por ecoar... Belo e profundo! Beijo meu minha querida Eli :)

butterfly disse...

Faz bem recordar assim,de tempos a tempos...que sejam recordações agradaveis...que sejam bons momentos e pessoas ainda melhores...
Beijinhos!!

Eli disse...

M:podes dizer o que quiseres, quietinha ou não. Obrigada pelas tuas palavras. Só tenho pena de não teres um espaço onde possa ir também. Assim, só posso saber de ti quando apareces.

Fica bem.

:)

Dark-me disse...

Por vezes acontece...rasga-se a amizade!!!
:)

jinho grd

almaqueabsorveaslagrimas disse...

e as almas são tão... iguais ainda. Por mais que o tempo passe a alma é a unica certeza que nao muda. Pode apagar-se mas nunca morrer...
beijinho ****

Orfeu disse...

As Almas são especiais, existem umas.... reflexos de nós... Almas gemeas, mais especiais entre especiais...Almas que nos confortam, fazem-nos acreditar, sorrir...e jamais esquecer...

Um beijinho para ti...

JSilvio disse...

:)
bonita 2ª ediçao =)***

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!
Poema com diversas tonalidades emotivas!
Ficamos a aprender sempre algo mais!
Bjs,

online disse...

Sabes Eli...
A saudade pede q te diga que estas sempre presente:)
Nunca te julgues perdida no meio da saudade...Corre com ela, corre cmg:))

O beijo

blue note disse...

Hum...

uma reedição de sentidos... sentimentos que permanecem se renovam sempre neste teu sentir.

gosto de olhar-te nos olhos e sentir como te sentes!

Abraço-te muito

e

sempre

Neith disse...

Apenas para te deixar um beijinho e votos de um bom fim de semana :)

Clife disse...

Rasga-se a amizade...

une-se um sentimento

mais intenso do que qualquer

pensamento, porque maior do que a amizade somente o amor que se sente.

(: ***

alice disse...

boa noite, amiga ;)

vim ler-te novamente

já pensaste em musicar este poema?

bom fim de semana ;)

beijinhos,

alice

Santinha disse...

Exatamente, as sensações voltam, só é mesmo pena é que as pessoas de vez enquando mudam!!!
;)

GNM disse...

Muito bonito mesmo.

Deixo-te um sorriso...

Mendes Ferreira disse...

porque sim.....vim aqui. descansar.
ler a distância. do teu salto.

maria l. duarte (secret) disse...

Vale mesmo a pena reler.

Paulo J. Ribeiro disse...

Gostei muito. É sempre bom termos a cpacidade de nos divertirmos com a mais pequena coisa.

Musician disse...

Mas que belissimo poema!
Lindo e verdadeiro!
Um beijinho*

lua branca disse...

No meu eu,mergulho
procurando voce em mim.
Rodopio com minha alma
traçando desenhos abstratos
sem simetria.
Grito , mas ninguem me escuta
minha voz ecoa pelos caminhos
cortando o silencio que machuca
que aniquila meu coração.
Ouço sómente a voz da solidão
ouço meu pranto perdido...
Enveredo pelas encruzilhadas
vou de encontro a escuridão.
Nesse turbilhão,procuro voce
alma gemea,alma minha
que a vida um dia separou.

Amaral disse...

Porque sim, como ontem! Em Maio do ano passado ainda não conhecia o teu cantinho. Por isso, agora…
As pessoas mudam, nos seus pensamentos, na sua forma de sentir… ainda que os sentimentos, a linguagem da alma, continuem puros na sua essência… A manifestação desses sentimentos sente-se nos versos do teu poema, ali na saudade dum alguém que o coração não conheceu, mas que a amizade mantinha perto...

AmigaTeatro disse...

:)*

blue note disse...

Não te vi quando voltei...

Espero que te tenhas divertido!!:)))

Beijo e boa noite.

little_blue_sheep disse...

;)

Desambientado disse...

Uma boa reedição.

Nelsinho disse...

Oi Eli!

Tô meio paradão...:)

Mas adoro vir por aqui e ler-te, sempre!

Nelsinho

winterdarkness disse...

Este texto ficou brutal... A distância mais profunda é muitas vezes aquela que não tem que ver com a proximidade dos corpos físicos. Kiss

romeo is dead disse...

Olá!

;)

Um outro olhar disse...

o que passou, apenas passou, mas existe como tal e faz parte de nós


tudo volta, pode ter outra forma, outro modo, outra fala, outro tudo, por isso é como um ciclo, termina, mas logo recomeça, mas nunca esquece o passado, apenas se molda ao espaço e tempo actual

fizeste bem ter ido buscar

:)

AS disse...

Eli, um poema que desperta em nós todos os sentidos!... Adorei...

Beijoss

JL disse...

Recordar é uma terapia que pode contribuir bastante para o nosso bem estar. E esta recordação, assim, porque sim, parece ser um desses casos. Partilha sempre as tuas recordações connosco. Cá estaremos para fieis testemunhas.
Um beijo e boa semana

Penélope disse...

Vida, as tuas palavras transmitem vida, sentimentos comuns, quem não passou por eles?!
Amei,
Penélope

Nilza disse...

Olá!

Estou propondo algo em meu blog, gostaria imensamente de saber sua opinião. Passe por lá quando puder, ok?

Beijos e bom domingo

Um fruto, que sabe, não haverá colheita e sozinho espreita o chão :
Seu fim. Danielle Borges

moon between golden stars disse...

Hoje passo só para um abraço grande e apertado

Dive disse...

:)

Diogo disse...

"Eli disse...

De uma forma diagonal descobri o que pensas e vejo-te aqui...

:) "

desculpa não percebi

Piolha electrica disse...

dizem k as situações nao se repetem ou k as emoções sao diferentes pk vao amadurecendo... eu axo k acabamos smpre por ter momentos de "dejá vu"...
e essa distancia é cada vez menor! :)
***