Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, abril 18, 2006

Dualidade


Capacidade de sonhar com montanhas cada vez mais altas
Deixar-me levar pelas marés com nomes de meses quentes
Sou pertence desconhecida de conhecidos que são
Apenas energia... mesmo quando na presença me faltas
Mesmo quando tudo é um perpetuar de mentes
Um olhar transversal desvenda partes da minha razão
Não...

Subir à montanha mais alta e procurar respostas.
Ando perdida e não quero ser achada
Cada pista que deixei atrás das costas
...foi por mim apagada.

Apenas me quero e à consciência
Que me liberte para... simplesmente...
Consumir-me
Respirar-me
...

Sem precisar de clemência
Sem matar meu lado exigente.

Eli

42 comentários:

GNM disse...

Não sabes onde foste buscar tudo
o que transportas... e é com tudo
o que transportas que vais chegar
ao cume da tua montanha!
E eu cá estarei, para te dar a
mão durante a subida!

Eli disse...

GNM: Obrigada.

:)

GNM disse...

De que me agradeces?
Há coisas que não se agradecem,
as palavras são uma delas!

Adoro-os mesmo!

Eli disse...

Não agradecia apenas palavras, mas o que significava essa mão e tudo o mais.

:)

GNM disse...

Tudo mais???
Que tudo mais?
Já te apaixonaste por mim?
; )

Eli disse...

GNM: Não são só palavras. Tu sabes... o todo envolvente...
Ainda não me apaixonei por ti.

:)

GNM disse...

Disseste bem: "Ainda"

Eli disse...

GNM: Não posso prever o desconhecido futuro, mas posso falar do suposto agora...

:)

GNM disse...

O futuro é só o chão que ainda
ninguém pisou.
Mas o presente, esse, é nosso.

Have nice dreams...

Eli disse...

GNM: "Have nice dreams..." , you too.
Obrigada pelos registos.
Volta sempre!

:)

Dark-me disse...

E o que é a vida senão uma dualidade???!!!
Bjo

Magia disse...

Essa dualidade que nem toda a gente compreende, essa dualidade que é talvez a chave para o encontro com o verdadeiro Amor...aquele Amor com letra grande que existe dentro de nós pronto a ser oferecido a quem dele precisa...
Eli, fascina-me a tua escrita, as emoções que consegues emanar das palavras e sobretudo a mensagem que deixas sempre a espreitar entre as letras...

Beijo com admiração

Sea disse...

as duas últimas estrofes, concordo, subscrevo, faço das tuas palavras minhas. Gostei!
Beijo :)

Clife disse...

E assim começa a nascer "o culto da montanha" (:

"follow me" ^^

Que a montanha que subires te liberte... e assim de lá aprendas a voar ;)

***

Beatriz disse...

sobe, Eli, o mais alto que puderes, e independente das formas de energia que em presença te faltam... poque elas parecem-me apenas formas agéis de soprar o teu ego e enche-lo de certezas quanto à matéria de que é feito. Mas não precisas delas, não precisas de ser achada, porque caminhas sobre os trilhos a que a fantasia te levou, e consomes, e respiras a matéria de que só tu és feita, como ser individual, único, interdito a qualquer outra forma de vida e energia...És dual, numa só forma de olhar sobre as coisas

beijinhos

Göttlicher Teufel disse...

cada vez serão maiores... cada vez melhores...

Pensamentos do João disse...

Somos sempre um ser em busca de algo,
mas o silêncio devia nos dar paz e sossego mas não ,pelo contrário,
faz nos ver o além das nossas mentes,
faz nos sonhar ;)
bela foto eli ;)

Amaral disse...

Todos gostamos de subir à montanha. Não para andarmos perdidos, mas para nos reencontrarmos. Na montanha, desvendamos muita coisa nova e dispersa, encontramos resposta e outras maravilhos na contemplação dos espaços e dos céus…
Todos gostamos e todos somos exigentes, enquanto seres em evolução. Quem não é exigente com aquilo que faz e sente? Quem não é exigente com a sua própria consciência?... Pois, acorda a vida que te cerca e, simplesmente, deixa-a fluir pelo corpo, sentindo-lhe a respiração na sua passagem. A tomada de consciência de todos nós passa por entendermos e aceitarmos. A força interior invisível faz o resto, na caminhada individual de cada um.

Dani disse...

Que regresso!

Beijinhos

Eli disse...

Dark-me: A vida é muito mais do que a "dualidade" que pode ser bem simples... mas não o é, assim como a vida...

:)

Eli disse...

Magia: muito obrigada pelas palavras sempre tão expressivas, pontuais e significativas.

:)

Eli disse...

Sea: a tua presença constante no meu espaço cativa a minha atenção. Obrigada pelo apoio e por gostares.

:)

Eli disse...

Clife: ... como entendes tão bem o que escrevi. Tu consegues vislumbrar o lado mais subtil, mas denso destas palavras... obrigada por me guiares, mesmo quando teimo em caminhar pelo escuro... e por me dares a mão.

:)

Eli disse...

Beatriz: as tuas palavras são de uma "potência" extraordinária. Sabes o que dizes e não o fazes de ânimo leve. Denoto em ti uma personalidade forte.

:)

Eli disse...

Göttlicher Teufel: "cada vez serão maiores... " as montanhas?!

:)

Eli disse...

pensamentos do João: vi esse olhar terno sobre as minhas palavras. Obrigada. O sonho faz parte. Sem dúvida!

:)

Eli disse...

Amaral: És das pessoas que mais admiro na blogosfera no que diz respeito à divulgação de valores. Mas, não é só isso. O que escreves é um misto de inteligência moral, com lógica racional... Aprendo contigo no teu espaço!

:)

Eli disse...

Dani: Nunca fui. Apenas me ausentei, apesar de não ter sido uma opção, pois não tenho vontade de me ausentar de um espaço que faz parte de mim. De qualquer forma, agradeço a forma de como falas acerca do meu "regresso"...

:)

Anónimo disse...

voltaste bem???

Beijo grande e sempre...
:))

Eli disse...

Anónimo: Quem és?
Permito comentários anónimos, mas não sei de quem se trata...

Voltei bem, sim. Obrigada por perguntares.

:)

JSilvio disse...

***

Piolha electrica disse...

se volta à ilha...
***

Apeles_E disse...

aquela linha laranja é tão liiinda!

o início deste teu poema fez-me lembrar um da Florbela Espanca que diz qualquer coisa como "quero mais alto o sol, maiores as estrelas" *

online disse...

Luta sempre...
Deletar o passado não é bom!
Acho que não te posso deixar...
sim não quero q apagues esse passado, teu, que te fez caminhar até aqui!

Palavras de amigo:))

O beijo

Santinha disse...

Numa boa dualidade andamos nós bem metidas!!!
Bolas, nunca mais acaba.....

Sea disse...

passei para te deixar um beijo :) e para te ler novamente, porque gostei muito do que escreveste

a.s. disse...

querida eli,

que delícia voltar a ler-te...

tinha saudades tuas e foi mesmo bom vir aqui esta tarde à hora do lanche saborear as tuas palavras gordas... és generosa a escrever, obrigada

um grande beijinho,

alice

C.J.Maciel disse...

Olá Eli. Sem dúvida alguma a dualidade que permeia a nossa vida nos conduz rumo à uma mistura de desejo por alcançar lugares mais altos e ensaiar sempre novas mudanças que são capazes de mudar a nossa própria história de vida. Parabéns pelas belas palavras. Estarei, sempre que puder, lendo suas produções. Muito obrigado pelo privilégio de poder ler seus pensamentos expressos aqui em forma de prosa poética e de ensaios literários tão interessantes. Abraços de seu mais novo leitor.
C.J.Maciel

inimaginavel disse...

continua a subir :)

miosotis disse...

Belíssimo sem dúvida este teu poema de 'dualidades'!

Escreves com fluidez e sentido estético inteiro, Eli!

Qt ao subir da montanha... é longo!!

bjs

Naticha disse...

k imagem d bonita

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. »