Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, maio 11, 2010

Receios...



A confusão é simpática. Aprofundo-me mais um pouco, para que as palavras se fundam com a música. Enquanto a noite me envolveu, fui até ao mundo dos sonhos. Não acreditei em mais nada, embora a esperança me queira relembrar de todos os sinais. Aquela pressão dissipou-se. O passado não perdoa o futuro. A envolvência permite uma paixão secundária?! Dedico-me às letras. O principal tornou-se fugidio e fiquei com medo. Sim, sim... eu. Mesmo receosa não perco a coragem. As dúvidas dissipadas voltaram aos corações...

Eli

:)

12 comentários:

Poetic GIRL disse...

Mesmo no medo podemos ver aventureiros, destemidos... beijocas

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Quando do meio das supostas trevas, do negrume da vida, do desencanto, surge a opção do amor, da esperança e do acreditar, então vale a pena dissipar as dúvidas..

:)

izzie disse...

Lindo minha querida.
Senti toda a força e poder que és nestas palavras...

Ai que orgulho em te conhecer :)

Beijinho,

Anónimo disse...

É tudo tão incerto...
Há dúvidas que voltam...Certezas (quase) absolutas que nos fogem por entre os dedos...
Outro dia, outro sonho, e novas certezas e dúvidas vão chegar.
:))


em_segredo

Olga disse...

Lindo!

Celisol disse...

"O passado não perdoa o futuro" é uma frase bonita, mas não concordo com ela, acho que muitas vezes o passado pode (deve) perdoar o futuro. Só assim algumas coisas (atitudes) fazem sentido.
Não sei se já te disse, mas gosto dos teus textos "cumó" caraças :P

Eli disse...

Poetic GIRL

Precisamos mesmo de colocar aquele medo de lado para que não nos barre o caminho!

:)

Eli disse...

Daniel Silva (Lobinho)

Às vezes as trevas são cómodas, mas não nos podemos deixar acomodar por lá. A instabilidade é inevitável. Há que ir.

:)

Eli disse...

izzie

Obrigada! És muito querida. Mais do que mereço.

:)

Eli disse...

em_segredo

Tens razão. Por mais dúvidas que dissipe, por mais obstáculos que ultrapasse, existirão sempre mais.

:)

Eli disse...

Olga

:)

Eli disse...

Celisol

Às vezes saem-me destas coisas. Nada é irrefutável, principalmente o que é escrito aqui. Sabes, acho que o passado não perdoa o futuro, mas só em alguns pontinhos... se pensares bem, até encontras algum exemplo.

:)