Agora nem nómada, nem emigrante.


quinta-feira, março 31, 2011

Anything



Não agarro o pressuposto, porque ele não se encaixa em mim, em nós. Arranco-o de uma estocada só. Delibero unilateral. Apenas um lado. Pancada de emoção. Fuga. Aproximação. Final. Recomeço. Continuação. E que beleza se transforma em sabedoria?! E que... resta? Só quero o tudo, a sós, connosco... e gritar àqueles e aos outros. Sim. Era uma vez uma menina que vivia num castelo velho, velhinho. Era outra vez e a menina... a mesma... soltou as amarras e voou, voou. Nunca esquecerá essa sensação. Duas mãos, um coração e a emoção. Ah! Essa! Vadia emoção, no que me transformaste sem explicação?! Corre. Foges? Não. Conseguir. Tentas. Tenta. Tudo. Apenas. Quero Tudo.

Eli

6 comentários:

Sus disse...

E eu continuo a dizer "Love is in the air..." :)

E quando se quer assim...

Beijos

Numenor disse...

Dou-te tudo. Queres tudo?

mfc disse...

É só isso a que temos direito como pessoas... o direito a tudo... a tudo!
Gosto desta confissão de insatisfação!

Eli disse...

Sus

Espero que não seja só no ar.

:)



Numenor

Tudo.

:)



mfc

Às vezes até parece que temos "medo" de pedir. Não devemos recear tal coisa!

:)

Anónimo disse...

Esse querer tudo engloba o querer a vinda do FMI ou apenas engloba o querer que todos queremos, ou seja, tudo aquilo que nos faça mais felizes?
Tu queres , ele diz que dá...
Go for it!
:))


em_segredo

Eli disse...

em_segredo

Sobre o FMI, só espero que seja curto para que não doa muito.

:)