Agora nem nómada, nem emigrante.


sexta-feira, março 23, 2012

Da espera

Há quem diga que se desespera, há quem diga que se alcança. Eu nunca fui muito ligada a esperas. No entanto, adoro esperar por algo especial. Em criança, ficava à espera daquela noite para abrir as prendas de Natal. Uma recordação tão boa, como todas as surpresas que têm aquele toque: foram preparadas para nós. Não gosto de saber as coisas antes do tempo, não gosto que me revelem coisas que não me dizem respeito. Contudo, sou impulsiva e esqueço-me dos compassos de tempo quando tenho aquele ímpeto de ir. Encontro-me num momento sem certezas como a das prendas que eu via ali e nem sequer tentava descobrir. Ficava contente simplesmente por existirem, sendo para mim, pensadas para mim. Este momento é único, diferente, tal como todos aqueles onde deposito esperanças.

Eli

:)

12 comentários:

... disse...

Espero que continue a escrever!!! Estive por cá, gostei e vou voltar!

mfc disse...

Hoje controlo-me e sei esperar o momento e fruir completamente essa espera deliciosa antes do clímax...
Os anos dão-nos essa serenidade que é uma delícia!
Beijos, Eli.

S* disse...

Sabes que esperar por algo bom - que sabes que vai chegar - dá tanto gozo como a chegada desse algo. :)

Mona Lisa disse...

Já fui mais ansiosa.

Hoje, espero com calma, por algo especial...que acaba acontecendo.

Beijos.

Eli disse...

...

Gostei que tivesse partilhado esse comentário. Obrigada e volte mesmo!

:)

Eli disse...

mfc

Também encontro em mim uma serenidade que não tinha...

:)

Eli disse...

S*

Por aí... e haja algo para acontecer... sempre.

Eli disse...

Mona Lisa

Talvez também já tenha sido, mas mesmo assim, ainda me confesso impulsiva, por vezes...

Lê Fernand's disse...

esperar é uma dádiva... nos leva aonde queremos chegar!


=)

bj meu

Eli disse...

Lê Fernand's

Pois é... espero é que se alie à paciência!

:)

Buxexinhas disse...

Eu tenho problemas graves... com a incerteza... A espera também engloba grande parte de incerteza... Mas sinceramente, estou bem mais 'esperante'... Mas um texto lindo ;) Beijnhos Eli***

Eli disse...

Buxexinhas

Às vezes... eu também tenho, noutras vezes, a paciência não tem um ar pesado, mas a leveza...

:)

Obrigada.