Agora nem nómada, nem emigrante.


quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Enquanto não vens

às vezes gostava se fugir às regras
do terra à terra e proteção que vês
gostava sem pontuação, como crês
e nunca me deixo dessas merdas

ainda assim, fizer-me uma vez mais escrever
enquanto não estás, tenho muitas saudades
preciso muito de te abraçar, de te beber
anda passear comigo e dançar de mãos dadas

Eli

7 comentários:

SuperSónica disse...

Hoje sinto-me assim...tal e qual!

Nelson Rocha disse...

Pergunto-me (te), quem não iria?,

cumprimentos,
NR

Eli disse...

SuperSónica

Essa é a melhor maneira de me compreenderes! :)

Eli disse...

NR

Diz-me tu, que por mais dias que passem, eu ainda não sei responder a essa amabilidade! :)

Nelson Rocha disse...

Claro que sabes, já o fizeste,
:)

cumprimentos,
NR

Lua disse...

Eu precisava muito de abraça-la...

Um beijinho*

Eli disse...

Lua

Então, abraça!!!