Agora nem nómada, nem emigrante.


sexta-feira, julho 29, 2005

Pegadas na areia

"Uma noite tive um sonho...

Sonhei que andava a passear na praia com o Senhor e, no firmamento, passavam cenas da minha vida. Após cada cena que passava, percebi que ficavam dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro era do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas.
Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao Senhor:

- Senhor, tu disseste-me que, uma vez que resolvi seguir-te tu andarias sempre comigo, em todos os caminhos. Contudo, notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque é que, nas horas em que eu mais necessitava de ti, tu me deixaste sozinho.

O Senhor respondeu-me:

- Meu querido filho, jamais te deixarei nas horas da prova e do sofrimento. Quando viste na areia apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exactamente aí que PEGUEI EM TI AO COLO."

(Texto oferecido pelo Ruben Ferreira)

*Deus só nos coloca provações que conseguimos superar sozinhos, Ele ama-nos incondicionalmente.

3 comentários:

Orfeu disse...

Não duvido das tuas palavras...acreditamos e/ou necessitamos de acreditar em algo...porque apenas devemos...só assim conseguimos viver.

Marquita disse...

É lindo este texto!
Ofereceram-mo há uns anos atrás num momento difícil da minha vida. Serviu de terapia, sem dúvida e nunca mais o esqueci.

Anónimo disse...

Keep up the good work »