Agora nem nómada, nem emigrante.


quarta-feira, novembro 02, 2005

Flores que atiro...

Há saudades que nunca irei matar.


Em cima de terra negra.

33 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
sonhos sonhados disse...

KERIDOS AMIGOS

tenho mesmo de recuperar...
...........................
pois vocês são esse Sol
que brilha
todos os dias
e
que beija
e
namora a Lua.

BloodyMary disse...

Permite-me que discorde: a saudade não se mata, atenua-se! Está sempre lá, embora disfarçada.
Triste...

Um beijo*

Mónica disse...

Saudade, palavra que vive no coração de todos.

Matar, não creio que seja possível, porque se é saudade é porque foi algo de bom e as coisas boas nunca se irão esquecer, portanto a saudade vai sempre morar no nosso coração.

:)

antonior disse...

Bem, "matar saudades" é uma força de expressão....e já nos habituámos a não ser muito rigorosos, com essas heranças da cultura popular ancestral. Sobrevivem graças à verdade da sua essencia, ao carácter genuíno dos sentimentos incluídos, mas mudam-se os tempos, mudam-se os contornos de tudo, muda-se a nossa forma de inteligir, mudam-se os nossos olhares.

À parte isso, para mim, e não vale mais que isso, quando amamos e estamos mais longe do que o nosso desejo queria, a saudade instala-se. Não é tão influenciada pela distâcia como pela intensidade do desejo. Quando o desejo se satisfaz totalmente (se é que há essa coisa da satisfação total ?!!!), seja pela penetração dos corpos ou pelo simples contacto visual, pela magia do sorriso, da palavra ou do cheiro, essa saudade apazigua, descansa finalmente, mas não morre. Fica lá em letargia, à espera de um pequeno afastamento, para se esperguiçar, e voltar à sua actividade.Penso que é assim, e que assim deve ser. Sinto-a ( a saudade) dentro de mim.

Quando amamos profundamente, desejamos que a hibernação (da saudade) seja longa.

Ter saudades é bom :-). É amar. Ter saudades e ter expectativas de as acalmar, poder projectar o reencontro, é muito bom. Mau é estar só e não ter saudades...
Péssimo, é viver no meio da multidão, estar só, desejar o deserto e não acreditar vir a ter saudades...

Portanto, é tão bom ter saudades
:-)

Até breve

antonior disse...

Quando digo:

"Sinto-a (a saudade) dentro de mim"

queria dizer:

"Sinto-a (a saudade), assim, quando está acordada em mim"

faz diferença...e só me apercabi depois de ter editado o comentário

Sparkling disse...

A saudade também está sempre presente no meu interior!!!!
*^*^*^
=)Thanks pelas visitas ao meu blog!

moon between golden stars disse...

E como doi a saudade... especialmente essa que sabemos (conscientemente) que nunca iremos "matar"...
um abraço

blue moon disse...

Oi! Bigada pela visitinha!=) A saudade doi, fere... mas é inerente à vida... ***

Eli disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Eli disse...

Acabámos de ultrapassar as 100 visitas... em tão pouco tempo!... Nunca pensei que o meu blog fosse tão visitado!
Obrigada!
Ah! Agradeço imenso os comentários! Eles ajudam-me imenso!
Um grande sorriso para todos vós!

:)

Eli

Luís disse...

As saudades ajudam-nos a compreender melhor os sentimentos... Às vezes é preciso sentir saudades para se perceber até que ponto as pessoas são importantes para nós. E, surpresa das surpresas, aquilo que parecia um amor interminável, afinal não terá passado de mais uma história... porque as supostas saudades não passam de breves lembranças indolores!
beijinho

Miguel disse...

Quando lemos coisas assim, não podemos ficar indiferentes. O regresso aqui é,cada vez mais,indispensável.

antonior disse...

The pleasure is mine!!!! ;-)

Dispõe sempre!

Tino disse...

Aqui vai uma flor para ti! Apanha!Apanhaaaaaa! Eliiiiiiii! Apanhaaaaaaaa! :) Um beijinho grande!

Dreamer disse...

nunca deixes que a suadade se desvaneça em ti, ela é essencial, para o nosso percurso, para a nossa viagem. Nunca esqueças quem fez te por fazer sorrir, eles merecem a lembrança, o louvor. grande beijo Pedro.

Francisco Dantas disse...

Quando eu me reencontrar com Você, matarei a saudade que senti. Mata-se a saudade quando se reencontra com o objeto querido. Atenua-se a saudade quando se vai perdendo o interesse pelo objeto querido, desejado, ou amado. É isso aí. Eli, meu beijo carinhoso.

Piolha electrica disse...

há saudades que não se podem matar... significam o quanto essa(s) pessoa(s) eram importantes para ti...
***

little_blue_sheep disse...

Oi!
É só para dizer que gostei do teu blog:tem posts mto interessantes!
:D

antonior disse...

Então Eli, não me contas uma estória sobre a Gaivota que se apaixonou pela Lua? Mesmo pequenina! Depois de ler o que tens escrito, gostava de ver...:-)

mfc disse...

Há memórias que ficam para sempre...pertencem-nos!

Ana disse...

Gostei da simplicidade do post.E gostei do que vi.A correr admito, mas vou voltar com mais calma.
Obg pela visita no meu blog.Assim, pude espreitar o teu :)*

antonior disse...

Então Eli, não dás mais notícias do paraíso? ...:-)

Bem, quanto à tua pergunta, acerca do meu pedido de escrita, é assim: -Não "é suposto" tu escreveres a partir da foto. Era um desejo....se tiver asas voará, senão....

É que acredito que teria umas asas magníficas...

O TEXTO...:-)

Desculpa isto estar repetido neste post e no anterior, mas coloquei primeiro no outro, sem querer, e receio que já não lhe dês prioridade...

moon between golden stars disse...

Só para dizer que tomei a liberdade de te linkar!!!
Um abraço

BloodyMary disse...

Passei só para te desejar um óptimo fim-de-semana!

Beijinhos**

P.S.: o que é que se passa ali com os links? Mal percebi que o meu estava ali no meio! Também te vou linkar para poder voltar sempre ;)

Astronauta disse...

Então para onde atiras as flores?

O mar leva as flores, mas não o seu significado, também é conhecido por saudade, que leva as pessoas, mas não se esquecem!

Até breve... Ah, já recebeste as minhas noticias???
;-)

emanuel vicente disse...

A saudade é muito dura, corrói o interior, deixa mazelas internas….saudade, sente-se quando se gosta de alguém!
As flores são muito giras…muito fofas…mas gosto mais dos burritos! Gostei da foto do mar e as flores…está muito giro!
E tu como estás??

Bjoes grandes e fofinhos

antonior disse...

Bem, Eli, B-E-M- H-A-J-A-S!!!!!!

Menina, fizeste-me rir, sózinho, alto e com gosto quando vi a sucessão de comentários que fizeste, durante a minha ausência!
Sem saberes fizeste-me a melhor terapia do mundo, porque garanto-te, que apesar de não transparecer, gargalhadas assim, não tenho tido muitas....

Então aquela, do "espera, que me esqueci dos sorrisos...ora toma lá três duma aviada..."


Olha, na verdade, podes fazer a estória, onde quiseres e te apetecer, porque se quiseres fazer no teu blog, e depois me autorizares, eu vou lá e roubo. Faço uma imagem para ilustrar a estória, e tu, depois, se quiseres, vais ao meu blog e roubas. A amizade implica um acordo de pilhagem recíproca, ok?....

Fica muito bem, e diz qualquer coisa, quando quiseres....:-) :-) :-) :-) :-) :-)

Fernando Palma disse...

Gosto de sinteses expressivas como esta.
Belas imagens.
Beijo!

Anónimo disse...

Se fosse possível morrer de saudades, eu já estaria debaixo de terra numa campa com uma placa com a seguinte frase:
"Aqui jaz Susana Filipa Pereira Rocha com 22 anos de idade. Saudade de seus pais,irmã,cunhado,namorado,avô,tios,primos,padrinhos,amigos,colegas,conhecidos e desconhecidos,ah e claro também dos seus imensos admiradores":) - brincadeira!!

susana_aveiro

Orfeu disse...

Saudade de Flores que ficam em terra Negra…desilusão ou indiferença…
Nem todos merecem esse sentimento, a Saudade, só quem nas ondas do mar alcança em terra o Amor e a Amizade. Um beijo

Clife disse...

Saudades da areia branca? ;)

Bjs ***

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP »