Agora nem nómada, nem emigrante.


sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Expiração




Não! Não aguento mais este sufoco!
Por que me agarras o coração?
Por que o apertas
Não vês que está oco
De rastejar na solidão?!

Não tenho palavras certas
Vejo um sol que não tem cor
Vejo uma maré que não tem ondas

Cortei o sentimento de dor
E levei a tua música pequena
Pelos espaços que sondas

Não estou aí, mas minha presença se deixa bater
A cada levantar de pano, a cada cena
Sou actriz de palavras que pecam em vão
Que se inspiram e me fazem corromper!...


E... esvais-te assim, numa evaporação...
Constante, qualquer, contigo.

Terás o nome do meu abrigo?!

Eli

:)


Escrito ao som de "My Immortal" - Evanescence.

26 comentários:

Nelsinho disse...

Pôxa Eli!!

Não tenho que comentar,
Só tenho de tirar respeitosamente o meu chapéu...

Nelsinho

Corvo Negro disse...

Também eu muitas vezes escrevo acompanhado de sons melodiosos.
Também eu rastejo solitário pelo abismo da palavra.
Também as minhas não são certas nem incertas...
Conheço-me o abrigo!

Neith disse...

Eu diria que de forma magnânima te inspiraste em ti mesma...soberbo poema!! Um beijo enorme

Danone disse...

lindo...belo poema...tás de parabens defacto esa musica toca-nos..e sai palavras doloridas como essas

Mónica disse...

Está lindoooooooooooooooo...

E com um poema destes tens o coração repleto de sentimentos...

Bom fim de semana

:)

Dive disse...

Boa musica...:)
Boa escrita...como sempre :)

butterfly disse...

Realmente a música ajuda mas parece-me k todos os sentimentos k transmitiste com o poema são teus e o mérito de os escrever assim é só teu...Com certeza k saberá o ome do teu abrigo... :)
Beijinhos!!

A .Carlos disse...

Olá Eli,
Não deixes nunca o teu coração ficar "oco"...
Não vale a pena, não traz felicidade,
alimenta esse coração...
É preciso, ele precisa disso
Bom fim de semana
::))))
Bjsss

antonior disse...

Eli, Elizinha!

Não, não sufocarás,
respirarás fundo,
encontrarás as palavras certas,
cortarás o sentimento da dor
e o abrigo encontrarás em ti,
dar-lhe-ás o teu nome
e outro que ao teu juntarás
e assim será grande
como um céu coberto de estrelas...


:-) :-) :-) :-) :-) :-)

Musician disse...

Lindo esse poema, lindo mesmo!
Senti-o ca dentro =)
E bela musica a que ouves!
Beijinho*

Tu@reg_19 disse...

Expira fundo... mas sem representar... deixa que a vida sejas tu mesma... porque mais cedo ou mais tarde ela há-de acabar... E de novo o coração se sentirá sufocado, mas nunca oco...
;)

blue note disse...

e eu fico extasiada com a tua força as palavras escritas no limite...

Beijo grande grande

Clife disse...

Profundo demais pra conseguir dizer seja o que for... algo assim tira-nos todas e quaisquer palavras, remete-nos a um suspiro.

***

Magia disse...

Li, reli e encantei-me Eli, deixo-te apenas um beijo meu de admiração por tão bela composicão de palavras...

AnOrange disse...

PIRICUI disse...

grande poema....grandes palavras......triste mas lindas.....eu desta vez li...tudo...!!um pouco triste...mas lindo na mesma!!!

Betty Branco Martins disse...

Querida Eli

Beleza que "escorre" na ponta dos dedos...

"E...esvais-te assim, numa evaporação...
Que se inspiram e me fazem corromper!...
Sou actriz de palavras que pecam em vão...

Beijinhos

Natalie Afonseca disse...

Olá Eli!!
Uau!! Inspirei com esta tua "Expiração", muito bom!!

Um beijinho
:))))))))

Palavras Soltas disse...

A musica de acordo com as palavras... fenomenal!!!

bjs

Carlos Estroia disse...

Pois, todas as casas são ocas por dentro.
Finges que o coração é oco para o poderes decorar com lindas palavras
Actriz de coração
Lindo!

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!
O sol é sempre bonito!
Só não o vemos como tal, quando o nosso estado de espírito está um pouco por baixo.
De qualquer forma, tudo é transitório e amanhã será um novo dia,um novo presente que temos para viver!
Gosto muito de passar por aqui!
Bom Domingo!
Um grande beijinho!

jo disse...

Expriação versus Inspiração.Parabens!
Bjs

Amaral disse...

Só não gostei do início. Depois, cortaste o sentimento de dor e julguei compreender melhor. Mas acho que até um poeta deve tentar suplantar a descrença e a infelicidade…

blue note disse...

Ups...

fiquei suspensa atingida sem respiração...

Menina dos sentidos mais sentidos sentindo tanto recusando o não lugar...

Gosto tanto quando vás ao fundo e soltas o grito.

Beijos muitos para ti e um sol todo a brilhar

Penélope disse...

Lindo poema Eli!
Sim, essa música tem «algo» que evoca sentimentos intensos...
Penélope

Piolha electrica disse...

o meu coração tá tao frakinho k já bate lentamente e baixinho... são muitos os sufocos e as desilusões...
***