Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, fevereiro 11, 2006

Mimo


Dentro da minha mente, os pensamentos voam a cada segundo... Volto-me e não vejo nada... Sei que está lá algo, mas todo o passado se envolve no nevoeiro característico... Queria sair de mim, para depois voltar e me contar como tinha sido. Quero que meu corpo continue aqui, a seguir o que está previsto e planeado, mas, preciso que a minha mente alcance descobertas maiores. Este lugar é pequeno para mim... Ou serei eu demasiado exigente?!

- Eli, matas-me a cada carta que me escreves... Matas-me aos bocadinhos. Escreves letras, como se fosse música a matar a sede à orquestra... e esses dedos percorrem olhos, boca... e as cordas da guitarra em que tocas silêncios que te quero sentir... e matas-me... matando-me cada vez mais... Por que é que me pertences e não te posso ter?

- Podes tudo.

- Por que é que te escrevo sempre pela manhã e tu só te diriges a mim à noite?!

- Não me dirijo. Tu diriges cada palavra que te envio.

- Eli... sabes o que...

- Sei.

Eli

:)

.

33 comentários:

Legionaria disse...

Eli, aquele vermelho tmb me era dirigido, aquele post todo era dirigido à minha sensação de puro e medíocre vazio que me assola... a minha resposta é - eu quero dar tudo, mas às vezes nada...e quero reverter isso.
beijos

Beatriz disse...

"Dentro da minha mente, os pensamentos voam a cada segundo... Volto-me" e então são almas consagrando textos com essencias pessoais, deveras únicas... cabe ao desconhecido fazer a sua leitura e no fim, fazer uma vénia à imensidão de poesia que as almas têm. Elas que se ausentem do corpo e tragam ao mundo "descobertas maiores".
Escreves mimosamente bem :)

Mónica disse...

Oi, há uns tempos atrás fiz um daqueles points para dedicar a alguém com esta imagem, acho-a simplesmente arrepiante...

Faz-me lembrar aquela frase:

"...quando o pintor conseguir pintar o som de uma gota de água a cair..."

Bjs

:)

A .Carlos disse...

Olá Eli,
As nossas mentes, são na realidade um lugar em que nos permitimos a tudo, a tudo o que queremos e ao que não queremos...
A imagem, está divinal dentro do contexto.
Bom fim de semana para ti

Bjsss
≺ A New Day ≻

Amaral disse...

Um mimo absorve a intenção de mudar, de recuperar, de voltar a ser. Por mais que os pensamentos, pulando aos milhares, te absorvam a consciência, esta tem sempre um momento em que se escapa e coloca "ordem" na mente. A descoberta maior é que basta um "desejo" e uma "ordem". O teu interior vai responder, e o lugar que parecia pequenino transformar-se-à, com naturalidade, no teu espaço próprio e ambicionado.

Dive disse...

Ai ai...mais uma vez, lindo! :)

beijinhos

lena disse...

os pensamentos voam mesmo a cada segundo, não os conseguimos prender

consegues tocar nas palavtas com muita sensibilidade e a imagem está lindissima, a condizer na perfeição no que escreves


beijinhos para ti

JSilvio disse...

:(
tocante...
nos nunca estamos "completos", procuramos sempre algo mais..o que nos rodeia, deixa de ser sufeciente...



bom fim de semana**

Tiago Gabriel disse...

Olá :)

Como pretendes separar a tua mente do teu corpo? E, com essa separação, atingir novos horizontes? Os verdadeiros horizontes, creio, não são mentais. São vitais. E por isso reclamam a presença do corpo tanto como a da mente. Porque as duas coisas, na realidade, são uma apenas: o Eu.

Como é habitual, gostei muito da forma como constróis o texto. Muito.

Beijo,
Tiago.

a cada palavra disse...

Será sempre uma incognita, um discurso infinito..... sei o que é viver com tanta luta dia´ria entre eu e eu mesma, tal como descreveste em poucas palavras.
:) isa

Daniela Mann disse...

Açores, paraíso de Portugal!
Gostei do seu blog, parabéns.

Luís disse...

só espero é que não nos mates a nós com a tua escrita...:-) matar n digo, mas deliciar!

beijinho amigo deste lado

Unattached disse...

=)

(desculpa a simplicidade do comment, mas nao sabia mesmo o que dizer..apenas que gostei...)

Musician disse...

Tao delicado, tao bonito =)

Beijo*

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!
Palavras bonitas e repletas de sentido!
Um grande beijinho,

Neith disse...

Bem, estas tuas palavras são magnificas!! Uma escrita muito peculiar em que as palavras são buriladas com extrema mestria. Um beijo enorme :)

Nuno Costa disse...

Intenso e profundo! É caso para dizer: Isso agora... :)

Bjinhos

Magia disse...

Eli, hoje as tuas palavras fascinaram-me...tocaram-me de uma forma muito especial, fizeram-me sorrir, pudera, sou uma sonhadora como tu...vivo num outro mundo, talvez o mesmo que o teu! Beijo meu!

Piolha electrica disse...

e eu que preciso de tantos miminhos... :)
***

butterfly disse...

Olá!! Também pensei em não aceitar o desafio,uma vez que, não vai de encontro ao que normalmente coloco no meu blog...mas achei k era engraçado e fez-me pensar...pensar nas minhas manias...eu já não sei o k comentar quanto ao k escreves...surpreendes-me sempre com a beleza dos teus sentimentos...a forma como escreves...
Beijinhos e boa semana!!

Clife disse...

(: o comment...? em breve...

quando menos se espera,

e por vezes na espera...

esquecemos que ela tem uma razão,

e o comment? Não... ainda não,

em breve. Espera.

***

marcox disse...

muito bonito!
jinhos

A .Carlos disse...

Olá Eli,
Deixo-te os votos de uma linda semana...com os teus pensamentos
:))
Bjss
≺ A New Day ≻

antonior disse...

Eli, Elizinha!....

Uma das capacidades que o ser humano pode desenvolver, é morrer mil mortes todos os dias, para renascer de seguida revigorado. Os ingredientes mágicos para o milagre, feitiço ou o que quiseres, são o Amor, a Esperança, a Vontade de dar à Luz, de Criar e perpetuar-se em tudo o que do seu Interior se projecta para o Mundo...

Tudo isso, está na ponta dos teus dedos. Mistura, nas quantidades que quiseres e enche os pulmões, a Alma e o Coração e verás....

- Podes tudo.
Tu diriges cada palavra que te envio.

- Eli... sabes o que...

- Sei.


Eli

:)

.
pois, tu escreveste, porque sabes tudo o que acabei de te dizer.

Beijinhos

Clife disse...

Olá! (:

esse passado que te envolve e que se esconde na neblina, no nevoeiro de memorias que parecem esquecidas, mas voltam quando menos esperas... na verdade é o alicerce daquele futuro que sentes que virá e que sabes qual será, mas que por vezes parece ainda tão distante... mas não devemos esquecer, pois tal como num livro... o moral da estoria precisa do principio, meio e fim...

e assim, sentes-te presa nessas muralhas que te prendem, muralhas dum azul imenso e que consegue ao mesmo tempo ser libertador como sufocante... td depende do que se sente no dia, da capacidade de ver mais além... há dias em que td é escuro e noite, mas nunca te esqueças que no escuro tb se encontra a paz pra alcançar a luz...

e se há pessoas que n podemos ter... é porque as que devemos ter ainda estão por descobrir... e a felicidade... essa temos de correr atrás, e não é no que podemos ter ou não que a encontramos... mas sim no que podemos ser (:

E, eu sei que sabes... hoje sabes... mas às vezes é preciso ouvir de alguém...

és fotiii!!!

Obrigado por td... como diz a minha mãe: "- a Eli é uma grande mulher!"


***

Carlos Estroia disse...

Não passei por aqui antes para te desejar um bom dia dos namorados. Como compensação desejo para ti e para aqueles que amas uma boa semana, um bom mês, um bom ano e uma boa vida. Isso é que é importante.

Que a vida te sorria ;)

Luís disse...

parece-me haver aqui uma boa evolu~ção no que a felicidad diz respeito...Assim seja.

beijinho muito amigo

Paola disse...

Pecamos pela mente, mas podemos clamar amor e muito fé

Com fé chega-se a muito longe


Grande beijo

Paola

Betty Branco Martins disse...

Eli

O teu "mimo" está sublime... repleto de beleza!

"Queria sair de mim, para depois voltar e me contar como tinha sido"

No corpo
as margens de todas as manhãs
os oboés completos
dos pensamentos
que vivem no vento
...
o renascer
de um querer - viver...

Beijinhos

moon between golden stars disse...

Mimo-te também!

Nelsinho disse...

Sei...!

Teu "caso" contigo própria é lindo!

O meu é mais problemático: Eu me trato sempre na terceira pessoa...

Nelsinho (a caminho do "Juquiri")

Corvo Negro disse...

...não, não te acho demasiado exigente! Faz como eu (ou não) e abando-te de vez em quando...

blue note disse...

mimo para ti... muito