Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, fevereiro 07, 2006

Paz

Salvador Dali

Ainda não sei tantos motivos de meus passos
Mas sei que sinto uma paz
Sei que me revejo nos meus traços...
Sei do que sou capaz...

Trago força que me fará viajar
Nesta vida triste, alegre, sentida
Entreguei-me ao mar
Que, simplesmente, é a minha vida...

Era uma vez um sonho... realizá-lo?!
Não... os sonhos ficaram no passado!
Morder âncoras... esperá-lo?!
Só depois de ter embarcado!

Imaginas o mundo sem imaginação?!
Flutua naquilo que não vês
Deixa-te levar na inspiração
E naquilo que apenas crês.

Depois... o vento enviou-me o guia...
E...
Acreditei no que não via...
E...


Eli

:)

36 comentários:

Danone disse...

belo poema :) altamente

Dive disse...

Boa navegação literária.Fizeste-me "navegar" na minha imaginação com as tuas palavras :)

Beijinhos

Piolha electrica disse...

faz-me falta tranquilidade... ***

little_blue_sheep disse...

oi!
adorei o post!
bjocas

girassol disse...

A importância dos sonhos está na força com que lutamos por eles. E tu, tens dentro de ti forças de que nem tens conhecimento... Continua a acreditar, e a sonhar, que o teu dia há-de chegar. O teu dia de luz e estrelas e sol só para ti e a terra e o mar e o mundo todo que te vive nas entranhas para se te dar a conhecer...

Beijo para ti

Musician disse...

Lindo, lindo,lindo :)*

Clife disse...

Sabes do que és capaz porque a paz que sentes é o abraçar dessa força que agora preenche teu interior e assim te protege e ajuda a derrubar muros e barreiras, pois quando julgamos que se acaba um sonho por vezes esquecemos que afinal o que acabou não foi o sonho mas sim uma étapa... mais um caminho percorrido deixando doces memórias em ti de paisagens em teus mundos interiores reflectidas pra que no futuro saibas aquilo que vale a pena e assim deias valor ao que muitos ignoram porque não são capazes de crer no que não veêm... o verdadeiro guia reside em ti e o vento é a sua voz que tal como aquilo que não vias... faz mover e sentir-se mas não se vê enquanto não mover ou agitar coisas do mundo que pisas ou até mesmo empurrar-te numa direcção desconhecida mas tão certa quanto o desejo de querer sonhar que no horizonte se funde e dele vem pra partir e voltar até um dia segredar-te: conseguiste. ;) *

Sparkling disse...

Oi Eli!
Já tinha saudades de te ler!
Está lindo o poema e a imagem!
Boa semana!

~*~

Beatriz disse...

que bonito!! :D

Natalie Afonseca disse...

Olá Eli!!
Que bonito!!
O mais importante é estarmos em paz connosco próprios, e o resto virá!!
Não, não imagino o mundo sem imaginação, ai está a beleza das coisas, a beleza dos sonhos...

Beijinhos
:)

Vanessa disse...

Acabaste de uma forma inspiradora... não me cansei de imaginar o que está para além das palavras...

"É pelo sonho que vamos..."

E preciso mesmo de acreditar nisso.

Beijinho grande*

Paula disse...

plim :)

Carlos Estroia disse...

Bonito!
Hhmmm... S.Tomé

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!
Bonito poema!
Todos temos uma força dentro de nós que é capaz de mover montanhas, basta querermos!
Beijinho,

antonior disse...

Eli, Elizinha!

Cá estou mais de volta, espero!
Como tens sabido o meu tempo não tem dado para a blogosfera, mas penso que vá normalizar gradualmente!

Acreditei no que não via...
Mas sei que sinto uma paz
Trago força que me fará viajar
Sei do que sou capaz...

belas palavras de "construir o futuro"....

Bjinhos
T

Neith disse...

Belíssimo poema Eli :) Beijinhos muitos ;)

Dreamer disse...

Fabuloso.... :)

Luís disse...

seria muito bom se o guia fosse carregado com aquela coisa linda que começa por A e acaba em R tendo apenas mais duas letras no meio...
:-)
beijinho e parabens pelo lindo poema

Nelsinho disse...

Adoro e não canso de navegar na tua poesia!

Nelsinho

Louco de Lisboa disse...

E.-.

... um beijo Eli!

Até outro momento.

Magia disse...

Navegando neste mar da vida vais-te descobrindo nas expedições onde sozinha embarcas. As palavras são o teu leme, não o largues. Encantamentos mil

Corvo Negro disse...

(...)

Paulo J. Ribeiro disse...

Com este poema, até a pintura fica valorizada!

Cristina disse...

Eli,
Linda imaginação
:)
beijinhuu

Legionaria disse...

Um dos maiores e mais difíceis objectivos da alma humana - a paz...
beijo

Palavras Soltas disse...

Foi bom ter regressado à tua pagina...

É bom ter consciencia do que somos capazes!!

bjs

butterfly disse...

Olá querida!!
Sempre lindo aquilo que escreves...
Quero dizer-e que deixei um desafio para ti mo meu cantinho...qd puderes passa por lá... :)
Muitos Beijinhos!!

Amaral disse...

Paz na viagem pelo túnel da inspiração… "depois… o vento enviou-me o guia… e acreditei no que não via…"

A .Carlos disse...

olá Eli
Que a Paz dos teus passos
te dê a força para viajares
bom fim de semana
Bjss
≺ A New Day ≻

blue note disse...

e...

o sonho regressou ao teu encontro.

Beijo e
;)
:)

Tacitus disse...

Adorei o Dali, o poema e de saber que és mais uma priveligiada que vive nos açores, terra que amo profundamente...um abraço

H. disse...

e esse e fica em aberto... deixando um infinito por nomear...
há silêncios como poemas e poemas como pedaços de vida...
bom ler-te também em poesia...

Mãozinhas disse...

Soberbo....Continua a vaguear nos teus sonhos, porque discordo, não são âncoras, são sim trampolins que nos elevam ao auge da nossa existência(boa escolha de imagens)

Anelar

susana disse...

adorei este poema! k beleza tão pura! podes contar cmg pa cá voltar pa ler mais

um abraço,
pastora de estrelas

Tu@reg_19 disse...

Olá.

Pois disse que voltava e voltei...

Não sei se escrevo muito bem, mas certamente é do fundo do coração...

Também tenho a minha dose de loucura, rodeada de pequenos momentos de consciência...

Por vezes, quando leio as tuas palavras, encho-me de inveja.... Inveja de as querer escrever também... porque os medos, as certezas, os passados, as indefinições, me parecem tão iguais...

Bjs ;)

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. » » »