Agora nem nómada, nem emigrante.


quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Não sei...

Foto de Eli

Não sei bem porquê...
Não sei porque é que sinto uma manhã como se não existisse, não sei porque sinto uma mancha na minha levitante e constante felicidade... Não sei o porquê da minha forma estranhíssima de ser... e não sei o porquê de quem não me pode compreender...
Passo horas a fio tentando descodificar os sinais que já me enganaram outrora... Aquelas coincidências que me disseram que o Amor vinha aí, mas, afinal, era - outra vez - o coração a sonhar sozinho com a capacidade de voar sem asas. Não quero asas. Já voei com elas. Não gosto de voar, agora. Só queria flutuar... às vezes consigo lá chegar com uns sorrisos que nascem de mim, vindos de pessoas que não me deixam descer mais.
Quero um pedaço de nada para transformar em tudo e, quando falei em "ti", em "tu"... não sei... também... again...
Volto, de novo, a pisar espaços, a tentar algo que me leve para a mesma forca... Mas, não sinto. Não consigo. Anseio mais os medos que as realizações.... e, antes dos medos chegarem, já estou a especular o SENTIR. Sinto, mas não sei.
Perco-me em fotografias que recolho dos momentos de solidão em que estou acompanhada... desnudo-me perante palavras e sentimentos e lágrimas e confiança... e não tenho nada do que me preenche no fundo, no sonho... e, se tivesse, provavelmente já não teria... estrago tudo, nem que seja por ter sido como quisessem que fosse. Pois, eu assim sou e assim fico e... Não sei!
Mas... quem me manda tentar saber o que não é próprio da sabedoria... Ah! Por isso é que nunca dá certo... por mais que seja pensadora, nunca...
E... também não tenho o sonho, apesar de sonhar... pouco. Nem sonseguiria deixar de o fazer...
Não existem ondas que me façam voltar a ver o horizonte, porque vejo apenas o mar e o céu. Vislumbro as espectantes nuvens, mas não lhes digo nada. Elas que me digam a mim!
E... às vezes, mordo o lábio e largo umas lágrimas num silêncio que nem os escolhidos têm conhecimento... Não sou nenhuma dessas lágrimas... mas anseio sê-las, porque, ao caírem, cairiam também pedaços de mim que ainda me fazem sentir assim... tão miserável, tão fora da poesia...
E largava aos lábios esta última gota...
Veria então... um pôr-do-Sol não só meu e dos que me querem... mas de um Nós... que teima em deixar-me fora... e... não sei...

Eli

:')

(Escrito parcialmente ao som desta banda sonora http://aladiah.blogspot.com/)

32 comentários:

[0-0] disse...

Um pedido de Desculpas...

Sei que é tarde e de pouco vale, pois foi preciso tu te queixares, mas peço desculpas à mesma, pela ausencia, não foi por mal, mas, e como tambem deves ter reparado este ano pouco tempo tenho dedicado à bloosfera, ou mesmo ao PC, pmas prometo que mal possa irei ao messenger para podermos falar um pouco..

PS: isto então é muito tarde mesmo, mas aqui fica!!!

BOM ANO! :P

beijos para ti.

Daniel Aladiah disse...

Querida Eli
Não me esqueci de ti, mas tenho estado tão ocupado, com a vida num reboliço tremendo... voltarei...
O amor continua a fazer das suas, ora ausente, ora dolorosamente presente.
Um beijo
Daniel

Nelsinho disse...

Poesia pode nascer extamente de uma lágrima amarga, entrando pelo canto da boca;

Sentimo-nos miseráveis e fora da poesia, que no entanto não nos deixa de fato e nos reconforta depois!

Nelsinho

Corvo Negro disse...

bom... confesso que gostei do que escreveste, apesar de te ter sentido neblina... mas também a neblina é apetecível.
Como eu te entendo... trust me.

Piolha electrica disse...

tantos "se's", "mas's", "porque's", "e's", "não sei's"... há momentos assim, em que algo nos aperta o coração e faz desse dia uma descida vertiginosa desamparada que agita os sentimentos e te deixa confusa...
mas no fim desse dia... bem... a calma, o por do sol k nos akece...
existem muitas kestões que ficam sem resposta, por mais k tentemos encontrá-las... mas percebi que essas kestões são respondidas, não kdo keremos, mas kdo estamos preparadas p as compreender...

força pa ti linda!!! não dês espaço de manobra ao desânimo e à tristeza...
*** e abraço apertadinho

Beatriz disse...

e a que te sabem de facto essas incertezas, esses silêncios tão só teus onde as palavras e as lagrimas correm?
não te sentes mais poeta assim, mais romantica, mais única, nessa dor e nesses "não sei's"?

Clife disse...

Depois de tudo que aqui disseste... uma coisa posso agora te prometer: um abraço.

(: *

little_blue_sheep disse...

oi!
...vá lá...um pouco de força nesses lábios...solta o lindo sorriso que tens...
bjoca!

Luís disse...

Se uma pessoa que escreve com esta intensidade se acha miserável, então o que poderemos dizer de certos anormais que a gente conhece?

Nao te sintas miserável... Deus é justo e tu inda há-des encontrar a tua felicidade.

beijinho de apoio

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!
Há tempo para tudo! E não te esqueças que os olhos depois de chorar vêm melhor!
Amanhã o sol voltará a nascer!
Um beijinho grande.

Rukinha disse...

eu tb nao sei =S

girassol disse...

Sabes sim, Eli. Tu sabes que o tempo traz sempre de volta a confiança que nos rouba de quando em vez. Tu sabes que os sonhos se perdem por troca de outros e que o truque é não perder a capacidade de sonhar. Tu sabes.
Beijinho

blue note disse...

Eli menina bonita
de olhos grandes
tão grandes que abarcam todos os sonhos
todos os mundos
todos os sofrimentos.

Fecha as palpebras uns segundos
respira
e vai buscar essa felicidade que te sufoca a alma
e que tu conheces
e lembra-te
que o que nos magoa
só serve para nos tornar mais felizes.

Um beijo para ti Menina dos Olhos Felizes

Tiago Gabriel disse...

Não sei... Não se trata de ser bonito o que escreveste. é, mas n é disso que se trata. Não se trata de ser profundo o que escreveste. É, mas t n é disso que se trata...É disso... Que tu não sabes, sabendo, como alguns de nós, sabendo, tal como tu, também não sabem...

Um Beijo Grande,
Tiago.

Louco de Lisboa disse...

Não vou dizer que... nem que...
apenas me vou reportar a mim, sempre que te leio provocas as minhas emoções.
Sempre preferi o sentimento que nos cria a ausencia, a "solidão, a saudade, esses sentimentos que muitas pessoas preferem não os ter a não ter emoção nenhuma, até de swentir a lágrima a descer pelo rosto a baixo me faz sentir bem...
quando ela chega a fim do caminho, até desse lágrima tenho saudade.
Será por sorrir muito que dou tanta importancia á lágrima??
Não sei, pouco me importa...

Um beijo, até outro momento...

singularidade disse...

Olá menina linda! sorri! um dia nunca é igual a outro.

O sol brilha com intensidade e repousa na tua face.

Beijos muitos para ti

A .Carlos disse...

Olá Eli,
Sentimentos e emoções várias, que escreveste tão bem.
Por vezes uma lágrima, também faz bem, faz bem ao coração, á alma, faz bem até ao Ego, porque há tanta gente que não sabe, ou não pode chorar.
Eu choro por vezes, e sabe-me bem!
:)
Um lindo fim de semana para ti.
Bjss
≺≺≺ A New Day ≻≻≻

Siamese Master disse...

I'm here

Vanessa disse...

Talvez o texto que mais gostei de te ler e também não sei bem porquê... Intenso. Gostei muito mesmo.

:)

Beijo grande*

Amaral disse...

O sonho é a magia feita realidade… Vamos voar nas nuvens revoltantes que o horizonte esconde… Voar em momentos de solidão, voar em pedaços de medos silenciosos, sentir ansiedades angustiantes mordidas nas lágrimas poéticas dum pôr-do-sol inebriante…

lena disse...

um sol a brilhar para ti e acredita que o amor vem mesmo aí, as ondas vão deixar-te ver o horizonte, a poesia mora em ti,
quero ver-te sorrir, escreves intensamente e gosto de te ler

beijinhos meus

lena

Paula disse...

Que se abram sorrisos entre as nuvens ... que se difundam as duvidas...e que se retome a confiança

beijos;)

Paola disse...

Querida

O choro pedido com fé remove tudo e qualquer montanha

Beijos Paola

PS: tem um novo capítulo no Aloha

Simbelmyne disse...

smile, life is short :') *

A .Carlos disse...

Olá Eli,
Passei só para te desejar, um lindo Domingo
Bsss
≺≺ A New Day ≻

Tino disse...

Lindissimo,miga! Um grande beijinho para ti! Amanhã vou prá ilha mas da Madeira! Vou ser insular pordois dias,como tu...rsrsrsrsr

butterfly disse...

Como eu te entendo...Entendo-te tão bem k até nem sei o k dizer...apenas te kero dizer k tens mm d keres voar,flutuar só não basta...tu mereces voar...tens asas para isso,basta abri-las!! :)tb eu estrago sp tudo,por esta maneira de ser impulsiva k tenho...arrependo-me mtas vezes...tb eu choro baixinho para ninguem me ouvir...mas todos temos de ser fortes e ter a certeza k temos as mais belas asas,basta deixá-las voar...um dia elas vão voar!!
Beijinhos!!

~*Vica*~ disse...

Muito lindo teu texto, acho que te entendo. Mas logo o amor vem, tu vais ver! Beijos.

Nuno Costa disse...

Um belissimo texto, onde expressas sensações, sentimentos, anseios, um bocadinho de ti... sê tu mesma, qualquer que seja a circunstância, e nunca deixes o medo tolher o teu ser!

Bjinhos

Tacitus disse...

A força da tua escrita resvala nos sentimentos que provoca...Força!

Sophie disse...

Bem tenho andado desaparecida...peço dsk pela minha ausencia mas aqui estou eu de volta!!
foi bom reler-te:)

Anónimo disse...

Excellent, love it! » » »