Agora nem nómada, nem emigrante.


quarta-feira, outubro 18, 2006

O Céu...



O céu comeu o castelo e cuspiu as muralhas. As dentadas eram rochas e as muralhas foram cuspidas, porque serviam de novos dentes prontos a devorar cada amor pueril. Magno é o céu que serve de presente consolador aos aflitos e nem tampouco desesperados. E, a cada passo, aqueles seres "invadiam a terra"... contavas-me. Falavas da banda sonora e eu ouvia-a nos teus lábios. O beijo estava inerente na carne encarnada da minha boca que servia de medalha controladora de cérebros galácticos. Uma porta abriu-se a alguém que não queria escapar. Afinal não estava preso. Está na hora de desligar tudo e ligar os cordões. Dar aos braços e às pernas. Fazer movimentos circulares. Cuspir letras de músicas em blogs longos e sombrios até ficarem negros de tão verdes!!!

O céu engoliu. A mal falada que te ouvia na esquina, sussurou-te palavras pelo buraco da fechadura, mas a porta não era de igreja, por isso, não passou o desejo e tu não ouviste. Estavas completamente embriagado em líquidos impuros, em venenos viciantes. Não tinhas mais que dar, pensavas. Prometeste as mãos a quem apenas se queria sentar nas muralhas, debruçar-se e ver o mundo ao contrário, quiçá através da névoa do cigarro queimado ao anoitecer. Noite profunda lá fora. Uma passagem pelo estreito das pontes e mais estrada, mais estrada. Os edifícios são rejeitados, só o céu permanece inalterável às tempestades. Todos os corpos se corrompem. O céu devora-o e continua a ser olhado como um presente de Deus. E é-o.

Eli

:)(:

Imagem de Eli.

39 comentários:

Lux Luxo disse...

Muito bonito este texto.

Clife disse...

Plim! ^^

António disse...

Olá!
Para te falar com franqueza não percebi nada!
Tens uma linguagem muito hermética com metáforas e outras figuras difíceis de descodificar.

Beijinhos

relatosdeumruivo disse...

Estou de rastos com tamanha beleza! Eli, está demais. Este texto é como que a minha aparição... Muito obrigado. E nunca pares. Jamais...
um sorriso especial e comovido.
...

Santinha disse...

Ok,ok!!!
Não percebi muito do texto, mas pronto, mas no fundo percebo-te bem!!!

Beijokas

João Mãos de Tesoura disse...

Três nós górdios, uma vintena de direitos e alguns lais de guia. Quem desembrulha isso tudo? Hein?
E, já agora, para que lado fica o Céu?
beijos

Ana P. disse...

Mas que texto.....
è um pouco complicado, mas a beleza que o envolve,.... tá lindo.

Beijos

JCarvalho disse...

Deixaste-me à beira de um ataque de nervos :S

GK disse...

Ufff!

Bom fds.

Bj.

mixtu disse...

e se eu te disser que o céu não é o limite, nem o que está antes ou depois dele?
confusa?

beijos europeus

JSilvio disse...

bom fim de semana :))

bonita foto =) * * *

JCarvalho disse...

Nem mais! Um texto repleto de algo que busco há que tempos. So tem uma coisa que não gosto, mas isso já é outra história

JCarvalho disse...

Os nervos advem do facto de há mais de um ano que pego no lápis e nada, mas nada de agradável ser escrito por ele, enquanto que a ti, me parece estar a sair bem e fluentemente. Não gosto particularmente de excesso de literacia nos textos, torna-os pesados, quando uma das coisas que os torna mais belos é a sua essência "leve". :)

JCarvalho disse...

Não me é fácil dizer-te o que é. Enfim vou tentar, embora goste muito da figurazização que usas, ela por vezes tende a pesar um pouco, isto por se tornar quase omnipresente ao longo do texto. Por vezes dizer, os teus lábios junto aos meus, tem um impacto maior que dizê-los de carne encarnada. Mas nada disto é uma crítica prejurativa, é apenas um "gosto" meu, e já lá dizia a minha avó, "filho, gostos não se discutem" :P

JCarvalho disse...

Ah mas eu gostei muito do que escreveste! Bem como em outros post's, os quais tomei a liberdade de atentar tambem. Se consegues e obviamente, gostas, então esgota-te em criatividade. Olha que não é eterna. :(

JCarvalho disse...

Olá!!!
Claro que aceito o conselho, se bem que nunca deixei nada do que faço, por pior que pense estar de lado, porque infelizmente por muito mau que esteja, é meu, e assim apodero-me dele, qual pai. Quanto a ter-se apoderado de mim, acho que estás errada, eu é que me apoderei dela, e agora não sei como libertá-la.

JCarvalho disse...

Vou tentando, acredita, mas também por opções minhas de colocar de parte o sentimento em deterimento do prgmatismo, não se torna nada fácil :P

JCarvalho disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
o alquimista disse...

Olá Eli, já tinha saudades de te visitar...texto lindo, como tu...!

Doce beijo

Dive disse...

Lindo...:)

Pedro Guerreiro disse...

leio-te.

e volto.

Dark-me disse...

Olá!! Gostei da tua visita!:)
Como sempre, as tuas palavras são mágicas e as fotos...divinais.
Dark kiss

Corvo Negro disse...

Desta vez, não comento como é meu apanágio. Desta vez apenas cometo aquela curva labial...

Magalhães disse...

Bonito...
E nao digo mais nada... Por agora...

Bjs

PsyRules disse...

eu normalmente só olho para o céu quando tou assim a bater uma ou a esporrar uma porca qq...

PsyRules disse...

eu normalmente só olho para o céu quando tou assim a bater uma ou a esporrar uma porca qq...

Unicus disse...

Texto de excelente qualidade Eli.
Dizer-te que fiquei paralisado ao ler-te, é pouco. Sentei-me. Sentei-me e devorei cada letra como se todas elas se pudessem extinguir no momento seguinte.
Adorei.
Beijos

.*.Magia.*. disse...

O mais belo dos presentes, mesmo quando é passado ou futuro!

Beijokas para ti, Eli!

Cristina disse...

Olá,
Hoje venho aqui fazer-te um convite especial. Criei um blogue para todos participarem, basta mandar-me uma foto do teu automóvel, e irei criar um "chain" dos pópós de todos os amigos. Vou fazer conta contigo!
beijinhu
:)

Piolha electrica disse...

gostei tanto tanto tanto!!!
***

Rukinha disse...

=)

Luigi disse...

Agora é que me surpreeendeste completamente :)
como costumo dizer nas minhas histórias o céu é apenas o reflexo do mar. Imagina se o céu fosse líquido. o mundo estaria sempre ao contrário e na realidade costuma estar

beijos

Spiritman aka Bacardiman disse...

O céu e as muralhas, algum terá de ficar com as tralhas! Lool!

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!

mfc disse...

Não há impureza nos corpos que se dão!

Tino disse...

oi Eli! :) Continuas a escrever palavras bonitas, estou a ver!... :) Um beijinho para ti! :)

Miguel disse...

Não escreve com esta intensidade quem não se entrega ao sentimento.
Não te conhecendo penso que estará aqui muito de ti, sensibilidade, emoção, força, fé. E um dote para a escrita!

Salvador disse...

Incrivelmente lindo o teu texto, adorei

Parabens

bjs

MiguelGomes disse...

Muito bonito... Muito mesmo...

Fica bem,
Miguel

butterfly disse...

Bonito é com certeza...mas tenho de reconhecer que com tantas figuras de estilo,tornou-se um poco confuso e impenetravel em alguns pontos...mas a beleza, essa não se pode negar!!!
Beijinhos p ti!!
Espero que estejas bem...***