Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, março 24, 2009

Voltar para o Lado

Voltar a cabeça e olhar para o lado não significa que se vá encontrar algo. No entanto, não podemos esquecer todo o nosso passado, porque ele não foi perdido. Está conquistado. Posso levar a vida todaa tentar romper linhas de pensamento, mas o sonho, esse está sempre tão presente que o mar penetra com todas as suas gotas no meu olhar de uma forma levemente intensa quando lhe viro a cara. As palavras e as imagens caem nas rochas e deixo-me levar por gestos mecânicos, sem ficar deprimida, nem exaltada, pois assim aguenta-se bem melhor a ausência.

Eli

:)

12 comentários:

Zé Miguel Gomes disse...

Aguentar a ausência é estar acompanhado de nós mesmos.

Fica bem,
Miguel

Amaral disse...

Todo o passado repousa no bornal das memórias eternas.
Sim, está conquistado!
O sonho, esse, não sei se não será o outro lado da realidade...

Monilis disse...

Lindo poema e cada pedaço do que somos, é um pouco do nosso passado né? ;-)

Miguel disse...

gostei imenso deste texto...

a senhora esmerou-se :)

Pedro Barata disse...

Obrigado pela visita. Também apreciei o teu cantinho.
Saudações

Rafeiro Perfumado disse...

O mar todo?!? Espero que consigas suster a respiração por muito tempo...

Beijo!

Eli disse...

Zé Miguel Gomes

Pelo menos da nossa própria companhia nunca nos conseguimos livrar!

:)

Eli disse...

Amaral

Espero que os meus sonhos estejam sempre ligados de alguma forma à minha realizade, para que não sejam sempre nas nuvens e um dia oc considere em vão.

:)

Eli disse...

Monilis

Vivemos o presente, de acordo com o que fizemos no passado (outrora prsente).

O que agora parece básico, outrora foi uma grande conquista.

:)

Eli disse...

Miguel

Sorrisos grandes. Obrigada pelo comentário tão enaltecedor e bom de se ler!

:)

Eli disse...

Pedro Barata

Obrigada! Volta sempre!

:)

Eli disse...

Rafeiro Perfumado

Nem iaginas o tempo que consigo suspirar, ai, digo, suster a respiração!

lol

:)