Agora nem nómada, nem emigrante.


sexta-feira, julho 24, 2009

Poesia


Enquanto vou e venho, respiro poesia.
Rompeu-me uma inspiração
Entre o sangue e o suor
O arrepio
Ia e vinha
.
Devoro palavras ao som da imaginação
Perco-me mais um pouco
Entre o sorriso
E um abraço
.
Deixo pontos no teu encalço
Para que descubras o caminho
Da indefinição
Sem futuro
Sombrio
.
Eli
:))

14 comentários:

Anónimo disse...

onde há luz, não há escuridão!
como diz o Pedro Abrunhosa, numa das suas músicas: ''Ilumina-me..''...
se o futuro se avizinha sombrio, talvez devas deixar pontos luminosos, para que não corram o risco de um desencontro a meio do caminho. :-)
que façam uma boa ''viagem'',com muitos sorrisos e abraços, até se encontrarem em porto seguro, para escreverem poesia viva.
:-))

em_segredo

Professorinha disse...

No comments... Adorei!!

Gonçalo disse...

Portanto: mais um grande momento de inspiração!

Qual Cinderela, começa mas é a deixar sapatos pelo caminho, até encontrares o teu príncipe :P

Aquele abraço!

:)

mixtu disse...

as palavras em forma de poesia

poesia de palavras

que são pedras num atravessar ed um rio...

e se o rio só tem uma margem?

abrazos serranos, poeta... :)

Daniel Aladiah disse...

Querida Eli
Diria que a poesia por e de ti brota em cascatas de talento escondido atrás de um sorriso.
Um beijo
Daniel

preto [e] branco disse...

"Deixo pontos no teu encalço..."

Aí está a maravilhosa capacidade de libertares as palavras dando-lhes o valor reconhecido, depois, na leitura.

bj...nho

Rafeiro Perfumado disse...

Considerando que estás debaixo de água, não seria melhor respirares ar, mesmo?

Eli disse...

em_segredo

Conseguiste perceber mais daqui do que eu mesma. Obrigada.

:)

Eli disse...

Professorinha

Quando li este comment, sorri. Obrigada.

Boa noite, boa sorte.

:)

Eli disse...

Gonçalo

he he :))

O príncipe andará de olhos vendados para num ver os sapatos da Cinderela?! lol

:)

Obrigada, Gonçalo. És tão querido!

:)

Eli disse...

mixtu

Poeta, o rio tem sempre duas margens!

:))

Eli disse...

Daniel Aladiah

Uau... cascatas de sorrisos para ti, talentoso.

:)

Eli disse...

preto [e] branco

Usas palavras tão bonitas! :)

Quando vou ao teu blog, não sei onde comentar... oh.

Obrigada.

:)

Eli disse...

Rafeiro Perfumado

Debaixo de água não há ar! Há oxigénio na água, mas eu não sei usar as guelras!

lol

:)