Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, março 02, 2010

Delicia-te

Imagem daqui


Gostava de saber por que é aquele espaço existe. Queria perceber o curto entre o amargo e o doce. Desejo que aquela massagem tenha um sabor a conhecimento. Que aquele dia seja apenas mais uma conversa telefónica. Os talentos perdem-se entre lágrimas e letras a negro que logo se esbarram num branco sem luz, temporariamente. Perco-me, assim entre a vontade interdita de tudo escrever sem nada esclarecer. Ainda não sei porque rimo, nem porque acredito. Sei que este caminho é o meu e, no meio do segundo de desespero, limpo a vergonha, arregaço as mangas e leio mais um parágrafo de colisão. Assim. Tão simples como abraçar a solidão, um silêncio que não entendo, uma palavra que não decifro. As chaves não estavam lá. Eu... eu...

Vou encher o peito de ar e perceber o que é um suor sem rosto, uma admiração sem luta, uma coisa qualquer que importa mais do que súplicas e olhares a solo. Ainda que aquele lado da ausência do som tenha ficado por assimilar, nada sou sem uma leitura que me faça respirar. Ouve-me. Por favor, ouve-me. Escuta todos estes poemas que não foram para ti, que não quero que usurpes. Apenas anseio que me leias e me encontres em cada entrelinha que deixei... sorrateiramente.

:)

Eli

15 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

A imagem é deliciosa :) E é assim que gosto das coisas mesmo sem ser chocolate: cremosas, como iogurtes ou alguns doces por exemplo :)

Poetic GIRL disse...

Ah se ás vezes nos soubessem ler, não é? Seria tudo tão mais fácil... adorei o teu cantinho... bjs

Eli disse...

Daniel Silva (Lobinho)

Aqui, talvez a imagem nem complemente tanto as palavras como dantes, mas era por ali que eu tinha que ir hoje...

Ainda que os pormenores nem sempre me passem à frente, há quem ainda repare na sua existência!

:)

Eli disse...

Poetic GIRL

Muitas vezes peço compreensão...

Talvez a absorção do que nos vai na alma não seja para todos os que cruzam o nosso caminho.

:)

Anónimo disse...

Talvez devido a alguma falta de sensibilidade, pouca intuição e incapacidade de saber ler nas entrelinhas, li o texto todo, mas perdi-me entre palavras que me ''soaram'' demasiado soltas e vagas. Se para mim não fizeram sentido, é certo que para ti fazem todo o sentido e são cheias de lógica e evidência.
Só na parte final do post me pareceu ter entendido um pouco do que quiseste deixar transparecer, mas nem esse entendimento tomo como garantido.
Depois de um pedido para que te declamem e amem, eis que pedes que te ouçam.
Fica-me uma curiosidade acerca de algo que não consigo descortinar no meio das tuas letras, frases, textos...
São pedidos feitos a alguém do passado,alguém do presente, ou alguém de um futuro que anseias viver?
Quanto aos beijinhos...Não me habituo a eles, se não te habituares a comentários meus tão longos. lol
:-))

em_segredo

mixtu disse...

que te encontre nas palavras...
nos intervalos delas....
e que não te usurpe...

abrazo serrano, hoje com a familia e o fim do sud express

Vieira Calado disse...

Estimulante, este seu texto.

Saudações poéticas

Anónimo disse...

começando pela imagem q me cativou ( não fosse eu mais um q se gosta de lambuzar de chocolate, preto e amorgo), e me fez ler o texto e me fez perder num conjunto de ambiguidade e de sentimento dirigido, é certo q com aquela imagem fui a procura de um texto sobre chocolate, era de sobre chocolate, mas sobre o teu chocolate, espero q ele te compreenda e q te saiba saborear

lmendes
18Wheels
...

Anónimo disse...

começando pela imagem q me cativou ( não fosse eu mais um q se gosta de lambuzar de chocolate, preto e amorgo), e me fez ler o texto e me fez perder num conjunto de ambiguidade e de sentimento dirigido, é certo q com aquela imagem fui a procura de um texto sobre chocolate, era de sobre chocolate, mas sobre o teu chocolate, espero q ele te compreenda e q te saiba saborear

lmendes
18Wheels
...

Eli disse...

em_segredo

Não que eu tenha feito de propósito, mas acho que a ideia é colocar as palavras desordenadas que pairam em mim para que algo faça sentido.

Claro que te poderia descortinar tudo ao pormenor, mas, assim, teria que escrever mais um texto por frase... e excluir algumas palavras... sei lá.

Sobre as perguntas sobre o presente passado ou futuro, posso dizer-te que nem sempre falo de uma situação actual ou até precisamente minha, o que eu faço é deixar-me inspirar por emoções, pensamentos e sentimentos com os qual contacto. Eu sinto o que escrevo e é isso que me faz sentir este espaço como tão meu!

Se quiseres mais alguma explicação, o meu mail está ali ao lado. Será que nunca tiveste a tentação?!

:)

Eu gosto muito que venhas e confesso que gosto de te "ver" perder-te, pois só assim consigo encontrar algum tipo de compreensão.

Como já te disse, ajudas-me a reflectir e isso é essencial nos dias que correm.

Sobre os beijinhos, tu és...

:)

Eli disse...

mixtu

... pelo menos nas palavras encontro-me eu, comigo!

lol

:)

Eli disse...

Vieira Calado

Agradeço o adjectivo qualificativo relativo àquela prosa a quem chamaste texto!

:)

Eli disse...

lmendes

Ainda estou a ver se a compreensão é alcançada ou se me deixo alcançar, ou se as janelas abrem de par em par, ou se as portas existem sequer! (lol)

Obrigada pela deliciosa procura. Gosto muito que venhas cá e te faças notar. Sabes disso, não sabes?!

:)


Saber saborear... vou ficar a pensar nisso...

Nuno disse...

A imagem não é nada apetecível! E digo isto sem qualquer tom irónico. Detesto chocolate.

Beijitos,
Nuno.

Eli disse...

Talvez haja mais aqui do que a imagem e/ou o sabor do chocolate...

:)