Agora nem nómada, nem emigrante.


segunda-feira, abril 05, 2010

Gota do Passado

Imagem de Eli

Não entendes. Tenho saudades de estar apaixonada por ti. Naquela altura tudo era maior, até podia ser mais difícil, mas tinha sabores e cheiros que me prendiam a ti. Eu sonhava. Tu alimentavas os meus sonhos. Eu desejava e tu alimentavas os meus desejos. Eu não percebia e tu confundias-me ainda mais. Tudo circulava à volta de uma ou duas múscias que ouvia numa tal repetição que ultrapassava o silêncio da minha respiração. Não preciso de rever isto. Já nem sei em que gaveta aqueles sentimentos sucumbiram. Também não importa. O passado, para mim, é mesmo isso. Só ficam memórias que possam ensinar alguma coisa. Preciso de escrever outras coisas... Descrever fantasmas para que os possa identificar e aniquilar. Mas, sempre que falo em voz alta, tudo toma dimensões incontroláveis.
Eli

:)

12 comentários:

izzie disse...

Tu tens (tiras?) imagens lindas!
Ensinas-me? ;)

E sim, murros destes na mesa são precisos.
Viva a aprendizagem!

Força e Futuro minha querida...

Beijinho,

Rui Fernandes disse...

Bem, se dúvida que o passado deve estar no lugar dele, passado, mas existe passado que nos acompanhará para sempre no Presente e no Futuro, difícil? Não, simplesmente as coisas mais importantes da nossa vida numa se esquecem, ficão é esquecidas num sótão mágico durante algum tempo.

Beijinho,
Rui Fernandes, Blog NIMOUI

Poetic GIRL disse...

Eli: todos sentimos saudades de momentos e pessoas que ficam no passado. Se me fosse permitido resgatar algumas dessas pessoas e momentos provavelmente não hesitaria, mas será que faria de mim o que sou hoje? bonito texto, bjs

ana disse...

só para dizer que gostodtiii!!!
Beijo, dp escrevo melhor.
*plim!

Anónimo disse...

E se escreveres, as dimensões são mais controláveis?
Adorei este post, talvez por me fazer relembrar fantasmas meus, daqueles que estão bem identificados, mas mal enterrados.
Se calhar é um gosto algo mórbido , mas gosto de os sentir em mim , de tempos a tempos. Senti-los é trazê-los de novo à vida, a recordações boas.
Qualquer fantasma , por não ter corpo, é dificil de enterrar, mas os mais custosos, tantas vezes impossiveis, são os de amor.
:))

em_segredo

Eli disse...

izzie

Eu tiro, mas não sei se dá para ensinar. Eu não estou à espera da foto. Tiro e pronto! A tudo...

Tu consegues! Tenta!

:)

Eli disse...

Rui Fernandes

São as aprendizagens que nos tornam cada vez mais sabedores, mas que nos ajudam a pensar mais e a ter mais dúvidas!

:)

Eli disse...

Poetic GIRL

Eu seria muito diferente, mas não me consigo imaginar de outra maneira... É curioso...

:)

Eli disse...

ana

E eu de ti. Aguardo o teu regresso!

:)

Eli disse...

Em_segredo

Eu gostaria de perceber até que ponto seriam ou não controláveis todos os sentimentos... alguns, preferia não controlar... mas gostava de perceber qual o melhor caminho para atingir algum tipo de estabilidade associada à felicidade para que o coração não sofra em demasia.

Sabes, às vezes preferia não controlar, mas aquiri um processo...

Essa estadia com fantasmas não é mórbida. Aqueles que foram continuam em nós. Só assim podem viver. Nas nossas palavras, nos nossos gestos, nas histórias que partilhamos...

Mesmo esses fantasmas tão fortes (de amor) não têm que ser enterrados. Temos é que saber viver com o nosso passado, que foi com eles. Seguir, no presente com a sua ausência física sem considerar anormal continuar a relembrá-los em nós.

Gostava de falar mais contigo sobre isto.

:)

FAQ(er) disse...

Ah, a nostalgia do passado...
É um baú bolorento, quem sabe, a cristalização de um momento, ou até mesmo um simples disco riscado.
O que é certo é que ninguém lhe passa ao lado. Não pode ser negado. Mas todos lhe passam à frente. Disso, qualquer um pode estar ciente.
O futuro é o caminho a seguir, sempre, para algum lugar, mesmo que de vez em quando, por mais que se insista em pedir, não haja ninguém para acompanhar.

E é isso, ou algo parecido.

Eli disse...

PAQ(er)

Apetecia-me fazer-te tantas e tantas questões sobre tudo isto...

Nunca sei bem do meu futuro. Há pessoas que têm a sua vida mais ou menos organizada, ou ao nível do trabalho, ou familiar, ou de amores... Eu não sei o que é isso!

Sabes, às vezes é bom, outras gostava de encontrar um pouco de estabilidade!

:)

Obrigada.