Agora nem nómada, nem emigrante.


sexta-feira, setembro 03, 2010

Foi

Imagem de Eli


Desculpa-me aquela mentira. Aquela... quando digo que estou bem e não estou. Quando te conheci, acenaste-me lá de cima e eu, ao ver todos os teus feitos de herói e guerreiro, pedi-te que descesses e privasses comigo. Os dias passaram, as semanas vieram e os teus feitos tornaram-se cada vez mais escassos. O que te disse pode ter parecido escasso, mas tinham tanto empregnado que não consegui dizer mais. Sabes, é uma raridade eu não consguir falar.

Eli

:)

3 comentários:

Miguel disse...

tantas vezes tenho repetido essa mentira, de dizer que está tudo bem quando simplesmente a ausência um do outro torna isso impossível.

izzie disse...

Sabes?...
Tinha saudades tuas e das nossas parecenças.

:)

Beijinho,

Olga disse...

A mentira piedosa, digo eu.