Agora nem nómada, nem emigrante.


quinta-feira, agosto 19, 2010

Mais

Imagem de Eli

Ainda que as palavras entoem na minha mente e me peçam para sair, tenho-lhes resistido. A ansiedade que me percorre as veias em noites sem cessar, move-se em torno de sonhos que não quero esquecer.

Eli

:)

10 comentários:

Vagabundo Social disse...

Só queria dizer "olá"... ;)

RR disse...

E que sonhos são esses, ein?

;)

izzie disse...

Saudades :)

Beijinho,

Nilson Barcelli disse...

Há sonhos que é bom não esquecer...
Bom fim de semana, querida amiga.
Um beijo.

Poetic GIRL disse...

Essa foto é no Jardim do Éden, tive oportunidade de me passear por aí este verão, simplesmente magnífico! beijoca

Gonçalo disse...

Também quero!

:)

Anónimo disse...

Se esquecermos os sonhos e os desejos, o que nos motivará então a seguir em frente , a arriscar , a tentar, a realizar,...?
Sonha mas é muito, que os sonhos não pagam impostos (e que o Socrates não se lembre disso!) e não ocupam espaço .
:))

em_segredo

Anónimo disse...

De volta...
Só para acrescentar um aparte relativo à foto. Nesse ângulo em que a tiraste , quase se pode ver a minha casa. :P
Opa, a casa não , mas a aldeia sim . :)

em_segredo

Olga disse...

Se o sonho fôr bom, vale a pena insistir, mas muitas vezes mais vale deixar ir.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

É sempre difícil retirar dos teus posts o mais belo pensamento dito em poesia :)

gd beijinho