Agora nem nómada, nem emigrante.


segunda-feira, dezembro 20, 2010

A Luz ao Fundo do Túnel

Imagem de Eli

A derrocada, a salvação, a... eu. E num caminho imaginário, nunca me tinha recordado assim, tão desprovida do tanto e do pensamento alto. As companhias salvam-me de momentos maus, meus... E entretanto, consegui ver uma "luz ao fundo do túnel". Só peço para que não aconteçam mais coisas tristes. Já me basta esta onda onde me vejo ser levada... como se estivesse debaixo de água sem conseguir respirar. O fôlego falta-me e o trabalho esbate um pouco, fazemdo-me esquecer de mim. É intenso... custa. No entanto, ainda há um pedacinho de esperança ao qual me quero agarrar com todas as forças.

Eli

2 comentários:

Poetic GIRL disse...

Temos sempre que nos agarrar a alguma coisa! beijocas

Anónimo disse...

Agarra-te a isso , ao quer que seja a tábua que te impede de submergires, afundada em momentos menos bons.
Agarra, não largues!
:))

em_segredo