Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, janeiro 29, 2011

H #3

Imagem sem fonte


Era Segunda-feira. Eu estava já cansada de tantas noites à sua procura. Entrava naquele lugar cada vez menos estranho para mim, mas com todos os desconhecidos do costume e outros... Foi nessa noite que ele apareceu. Desta vez, menos misterioso, menos... menos... não sei. O que eu senti quando vislumbrei sua sombra consistia num misto de ansiedade e desejo. Vontade de cobrar-lhe as horas que passei ali sem ele. No entanto, apenas lhe referi que a grande pergunta que trazia para o nosso encontro marcado já não seria feita. Ele questionou várias vezes... queria saber qual era a minha curiosidade. Não lhe disse.

Entretanto, a noite voltou a ficou mais densa e deixei-o ali. Pensei que não valia a pena sonhar com alguém que oscila entre o mistério e as aparições pouco explícitas. Dei-lhe um papel mágico e pedi-lhe que, para não me fazer esperar mais, quando voltasse, escrevesse nesse papel e eu receberia as suas suas palavras. Surgiria, como por magia, ali mesmo, no sítio do costume. Ele achou tudo aquilo muito estranho, mas percebeu que eu não voltaria mais para aquele sofá vermelho para ficar simplesmente à sua espera. Mesmo assim, confirmou:

H - Mas tu vens só por minha causa.
Eu - Sim.

Assenti a verdade. Para quê escondê-lo?!

No dia seguinte, procurei algum tipo de resposta numa caminhada pela luz da lua, numa rua qualquer, não minha, nem de ninguém. Já não estava para me dar ao trabalho de esperar.

Foi então que ele me enviou o seu pensamento mágico, que recebi com entusiasmo.

Convidou-me para ir ver as estrelas. Estivémos lado a lado. Reparei que os seus olhos eram cor de mel. Embora, ainda usasse a máscara, já não me importava, já nem reparava. A sua presença bastava-me.

Eli

:)

5 comentários:

JP disse...

Estarás apaixonada?!!!
Bjs

Rafeiro Perfumado disse...

O "H" é de Harry Potter, não é? Com essas cenas de aparecer por magia, só pode!

Anónimo disse...

Esta história vai longe, estou a ver.
Espero o 4º capitulo...
:))


em_segredo

Me,myself & I! disse...

Querida Eli,dizer que adorei o teu comentário é dizer pouco!
Estou apaixonada pelo texto!
Muito obrigada!

Já agora,aproveito também para te parabenizar por este post!
Está demais!
Gostei particularmente do último parágrafo...

Ciara disse...

Cada vez gosto mais desta história... a própria letra para denominá-lo é um mistério...