Agora nem nómada, nem emigrante.


domingo, março 27, 2011

Docemente



Vem, docemente... vamos aconchegar o beijo com o calor.
Entrega-te aos meus olhos com essa emoção, tua, amor.
Seremos tanto e tanto. A intensidade sem máscaras...
As pétalas no caminho. O cheiro a floresta.
A manta em comum. Um sorriso que não cabe em mim...

Eli

:)

7 comentários:

Sus disse...

Estamos românticas!...
Love is in the air...

:)
Boa noite de sono

Oficial e Cavalheiro disse...

Que grande "Poetusa" ou que grande "Poetaça".

Eu traduzo:
Poetusa - poetisa lusa;
Poetaça - poetisa de Alcobaça

Estive bem???
Não???
Desculpa então. É o meu lado palerma que ataca quando menos espero...

;)

Numenor disse...

Queres ternura, ternura?

Já a tens. Escreveste. Sentiste.

Posso mandar um beijo? Beijo.

mfc disse...

É sempre bonito sentir que alguém está enamorada!
Continua assim, Eli.

Eli disse...

Sus

Os sentimentos mais belos farão sempre luz e sombra nas minhas palavras!

:)



Oficial e Cavaleiro


O teu lado palerma pode vir, ou pode estar a passar férias, que eu vou lê-lo sempre com atenção! Obrigada.

:)



ainda que

Ternura, podes, deves, quero-o.

:)


mfc

Eu estive sempre aqui. Continuo aqui, assim e do meu jeito.

:)

Anónimo disse...

Que bonito!
Essa inspiração anda em alta.
:))


em_segredo

Eli disse...

em_segredo

:) Obrigada...