Agora nem nómada, nem emigrante.


quarta-feira, julho 13, 2011

Monstros



Imagem de Eli



 Não me dês menos que tudo.

Eli


10 comentários:

Gonçalo disse...

Tudo o que será menos que tudo será demasiadamente pouco para ti. Mereces o que pensas!

:)

mfc disse...

.... simplesmente porque é isso que merecemos!

Pedro Gaivota disse...

Dei-te quase tudo e quase tudo foi demais...

Ciara disse...

Ninguém devia dar menos que tudo a ninguém... Belo pedido :)

JP disse...

Será que dentro de cada um de nós, existe um monstro??

Ele que se mantenha calminho, porque senão haverá muita revolução!

Tudo de bom...

Pedro Gaivota disse...

Por onde andas, rapariga?
Volta. Fazes-nos falta.
Até o "careca" do "mfc" já anda com os cabelos em pé com as saudades...
;)

Luna Sanchez disse...

Só a totalidade importa. Sempre.

Um beijo.

Manuel Luis disse...

Voar para longe com destino rasgado, uma aventura de nómada. Voltarás com os flamingos porque todos os anos é assim.
Procuro-te e não te encontro. esses monstros preocupam-me.
Onde quer que estejas, fica bem com felicidade.
Bj.

A.J.Faria disse...

Olá, Eli!

Colocar a fasquia demasiado alta poderá ser muitas vezes uma virtude.
Tudo depende de nós e dos objetivos a que nos propomos.

Tudo de bom!

Eli disse...

Gonçalo

Sonhar não chega, mas mesmo assim, ainda consigo. Obrigada.







mfc

Todos?!







Pedro Gaivota

Para mim, não quero "quase"... porque não há "demais".







Ciara

E será que é mesmo assim?!






JP

Ou mosntrão!!! :)


Luna Sanchez

Não peço menos.





Manuel Luís

Obrigada. Embora não me consiga definir... continuo tentando.




A.J.Faria

Provavelmente só alcançamos aquilo a que nos propomos, embora as raras bênçãos possam cair do céu...