Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, agosto 20, 2011

Olhei para cima

Um momento para ser bom, tem que continuar a existir, senão perde presença.
O encanto deleita-se ao som de uma música... quantas e quantas vezes repetida. O entusiasmo? Deixaste-o lá atrás. Pensas agora que ele não faz parte de ti. Transformei-me numa sisma repentina e constante, aguardando eternamente.

Eli

6 comentários:

mfc disse...

Naaaa... liberta-te disso!

JP disse...

E que sempre esteja presente na tua vida, sempre momentos bons e repetitivos!

Abraço

Daniel Aladiah disse...

Querida Eli
Aguardando? A guardar? Aguar? Água?
Beijo
Daniel

Numenor disse...

E o que viste?
( Lá em cima..)

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Eli,
é sempre necessário olhar para cima, para baixo, para os lados, porque só assim aprendemos com nosso eu que está do outro lado.
Um abraço carinhoso e fique com Deus.

Eli disse...

mfc

Como se as tuas palavras fossem ordens...

:)



JP

Obrigada. Que se repitam os melhores!



Daniel

Um dia, saberei.



Numenor

A esperança.




Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito

Não devemos perder tempo a "olhar para o ar".

:)