Agora nem nómada, nem emigrante.


segunda-feira, outubro 17, 2011

Dinheiro

E se eu tiver um grande problema de dinheiro que não é meu? E se eu tiver que levar com os problemas dos outros, dos quais sempre fugi? E se não souber como resolver aquilo que é para mim uma incógnita tão grande? Ai... se eu tivesse dinheiro... tudo estaria resolvido. E o problema é meu. Não era, não foi, herdei-o.

Eli

4 comentários:

mfc disse...

Sei que isto como está não nos conduz a lado nenhum...

O Profeta disse...

O tempo corre em sua em sua invisível viagem
Um Santo nunca dorme no altar
Um barco sobe e desce cada onda do Mar
Um cais de partida também acolhe o chegar

São tantos os mistérios que encontrei na vida
Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
Falei e falo com gente que partiu desta vida
Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

Mágico beijo

Manuel Luis disse...

Devolve-se o que nunca nos foi dado.
Dividimos os problemas.
sejamos unânimes.
Se eu tivesse dinheiro, entregava-o ao meu Pai. Eu também herdei a descolonização.
Estou aqui com o teu problema e vou dormir para que desapareça. Amanhã é outro dia para mais um abraço.

Eli disse...

mfc

Antes fossem só os outros, mas somos também nós!

:)


O Profeta

Obrigada.


Manuel Luis

Obrigada por espreitares e compreenderes. Força.

:)