Agora nem nómada, nem emigrante.


segunda-feira, março 12, 2012

Foi


Uma chamada. Desliguei e fiquei a pensar no que poderia ter sido aquele momento se eu não o tivesse negado. Retraí-me. Então, as lágrimas apareceram. A minha face ficou com a tinta dos olhos que já estavam prontos para sair. Encolhi-me no meu vestido, porque me fiquei, porque não fui, porque não ousei.

Logo a seguir comecei a pensar porque razão o fiz. Por que motivo escondi a beleza do momento e me fiquei, se sempre desejei viver tudo, quase sem impasses. Talvez o risco valesse a pena pôr os sapatos vermelhos a caminho...

Eli

12 comentários:

Buxexinhas disse...

Segundo pessoas especiais que encontrei recentemente na minha vida (:P)... Às vezes temos de nos transbordar... Superar os nossos limites e medos... Eu superei-me e supero-me todos os dias... Deixa-te voar! :) Beijinhos ;)

mfc disse...

Voar é preciso... e liberta!
Beeijinhos.

S* disse...

Claro que é preciso arriscar... para a próxima atira-te de cabeça.

Gonçalo disse...

Há desafio no meu blogue! :)

Eli disse...

Buxexinhas

Era caso para responder "eu sei"... e sabendo...

lol

Obrigada por me lembrares de mim.

:)

Eli disse...

mfc

Sempre!


:)

Eli disse...

S*

Piscando o olho...

:)

Eli disse...

Gonçalo

:)

JP disse...

Um sorriso!

Eli disse...

JP

Sorrindo...

:)

Manuel Luis disse...

Na tua vida é sempre tudo como queres.

Eli disse...

Manuel Luís

Ou não, ou não...

Sabes bem que essa realidade não corresponde...