Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, julho 03, 2012

Transferências


Fase de transição. Tenho tudo em pantanas. Hoje apetecia-me falar de tudo e de nada. O nada já me é costume, por isso hoje venho falar do Tudo. É um Tudo, quando aquele Homem especial que está connosco insiste em carregar com as compras, com as malas, até connosco ser assim for necessário. Gosto de olhar para trás e ver tantos momentos bonitos cheios de amor. Era tal aquela relação que não quero partilhá-la, falando apenas num pormenor aqui e noutro ali, preferindo muitas vezes lembrar o lado negativo para que nunca me esqueça das certezas. Resolvi não contar para guardar tudo comigo como se de um tesouro de histórias se tratasse. Sou assim. Canso-me de escrever e pouco digo. Não quero esquecer através da memória seletiva, nem tampouco reviver. Há coisas que têm o passado como dono. Um lugar ali mesmo, naquela linha do tempo. No entanto, aqui, agora, hoje, presentemente, não me via de outra maneira, porque o Universo faz-me não dormir e pensar numa pessoa que ainda não construiu uma história comigo. É dele que eu falo sempre quando me refiro à espera, à paciência. Como é que se faz quando queremos alguém o qual perdemos completamente o rasto?! Neste momento, transfiro as memórias para um passado ainda mais longínquo, que não quero que volte. Volto a ter saudades do futuro, embora viva bem o presente. Suspiro. Alguém conhece um detetive privado? Alguém tem conhecimentos em algum centro de Investigação? Preciso de encontrá-lo. E, sim, ele quer ser encontrado.
Eli

;)

12 comentários:

Pérola disse...

Um pensamento sem fronteiras, sem hora. Gosto desta fluidez.
Um beijo.

Santo&Pecador disse...

Eu diria que se te encontrares, ele encontra-te.

Beijo!

Brown Eyes disse...

Detective não conheço ,as quem melhor que tu para o encontrares? Beijinhos

Eli disse...

Pérola

Quando escrevemos da mesma forma que sentimos, flui.

:)

Eli disse...

Santo&Pecador

Confesso que fiquei a pensar nessa ideia quando li, mas podes esclarecer-me melhor?!

Eli disse...

Brown Eyes

Confesso que não me parece nada fácil, mas, hoje estou com sensação que vou conseguir tudo.

Santo&Pecador disse...

depende um pouco da minha interpretação do texto, e por consequência do "Ele". :P

mas seguindo o meu raciocínio e a minha "lógica" - e sim, lógica entre aspas, porque quando se fala de Amor e Paixões não há lógica - quanto mais o procuras, mais desesperas e menos o encontras.
Está provado nas coisas mais simples da vida.
Por exemplo quando num determinado momento precisas de algum objecto e por vezes com alguma urgência, nunca o consegues encontrar.
Reviras e dás volta à casa toda e nada.
Mais tarde quando já não precisas do referido objecto, o mesmo surge-te no sitio mais provável e mais à vista possível.
Pensamos como é que foi possível não o termos visto. Incrível!
Estamos "perdidos" e não encontramos a calma necessária para o encontrar. Neste caso, estamos "perdidos" na ânsia de o (Ele) encontrar, e mesmo que ele passe junto de nós, não o vemos.
Temos de encontrar a nossa estabilidade emocional, para o poder ver, ou neste caso para Ele nos encontrar.

Não sei se me consegui explicar, mas...

Beijo!

Eli disse...

Santo&Pecador

Não sei se sei... só sei que não me prendo a uma ideia definitiva, portanto, penso que percebi bem o que quiseste dizer, o que desde já agradeço, pois significa que voltaste cá e te deste ao trabalho de me explicar. É incrível nós podermos passar pelo tal objeto e não o vermos, talvez porque não seja a altura certa. Mas, creio que se preciso das chaves do carro, tenho mesmo que as encontrar, mesmo. É mais fácil quando ninguém mexe nas nossas coisas, mas talvez me devesse habituar à ideia dessa possibilidade.

Sei que fugi ao tema e ao raciocínio, mas sou assim a escrever...

:)

Buxexinhas disse...

Sim... é difícil a espera, a procura... Mas eu acredito que esse futuro virá... Quando menos esperares... :)

Eli disse...

Buxexinhas

O problema é que temos que esperar, seja menos ou seja mais.

:)

Ciara disse...

Quando quero encontrar alguém penso para mim de um modo muito forte e intenso na pessoa.. Pode parecer ridículo mas quando o faço acontece quase sempre encontrar a dita pessoa... Querer é poder ;)

Eli disse...

Ciara

Fiquei a pensar neste teu comentário. Na verdade, não quero entrar em mais pormenores aqui, mas vou colocar em prática e ficar atenta!

Obrigada. Muito!

:)