Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, fevereiro 16, 2013

Vomitar

Só lamento não verbalizar
de forma eloquente
este embargar
de voz que me treme de repente

E, enquanto não ponho isto num poema
tento respirar
mais uma vez

é como se o choro
fosse um vomitar
que nunca mais alivia

E, que fico sempre com vontade
de falar mais e mais
do que devia.

Eli

3 comentários:

Nelson Rocha disse...

Nada mais te ofereço que o pedido para que fales,

cumprimentos,
NR

Eli disse...

NR

E eu sou-te (eternamente) grata por isso, meu querido. :)

Nelson Rocha disse...

(Risos)