Agora nem nómada, nem emigrante.


segunda-feira, julho 08, 2013

Póstuma

Assim em jeito de Post Scriptum - um dia depois, ok - mas estou por aqui às escuras, sentindo (finalmente) uma brisa fresca na cara e trouxe-me de volta o eu de mim, apetecendo-me passar horas nisto. Dei por mim a tentar olhar com olhos de ver, mas só se me dispersar, como se as teclas me chamassem e eu não tivesse mão nelas...
Culpo a música! Que raio, como mexe comigo a dita!
(Pausa)
Olho pela janela e tento vislumbrar o contorno da serra... está de um negro ainda mais escuro. Veste-se assim por me ver afundar numa réstia de cousa nenhuma...
Eli

2 comentários:

Nelson Rocha disse...

Eli,

boa viagem, acredito que mesmo que a serra comida pelo escuro inda seja fácil dar com ela,


beijo,
NR

Eli disse...

NR

Uma viagem que não foi além do olhar pela janela... É fácil lidar com o que achamos que conhecemos desde sempre?!

Obrigada,

:)