Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, setembro 08, 2015

África

Avizinham-se grandes mudanças.

Na verdade, venho aqui para contar ao Mundo que estou de partida para África. Irei para o destino mais longínquo, numa terra tão diferente desta...

Tenho consciência que não será nada fácil. Escreverei aqui também para registar o que me apetecer como sempre fiz, como quando vivi nos Açores.

:)

Estou bem. Está quase...

Eli

P. S. Pela primeira vez em dez anos, deixo o fundo preto, porque o mosquito gosta (de picar essa cor) e é necessário todo o cuidado na prevenção da Malária.


11 comentários:

Wanda de Carvalho disse...

E eu ca estarei a seguir te bem de perto.

Buxexinhas disse...

Que sejas muito feliz... aqui ou acolá... agora e sempre! :) Um beijo minha querida Eli :*

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

O Profeta disse...

Oiçam este poeta de tostão
Que já prometeu e pediu uma mão
Oiçam a palavra salgada de saliva
Não tenho muito lugar, em ti, paixão


Passei para te desejar uma radiosa semana

Doce beijo

Célia Soares disse...

Adorei o blog! Também comecei há pouco. Podem seguir?
https://palavrassoltaswordpresscom.wordpress.com/
Obrigada!

Marta Moura disse...

Espero que tudo esteja a correr pelo melhor!

Eli disse...

Wanda de Carvalho
E de perto como de longe se segue quem ficou connosco. :)

Eli disse...

Ana Pereira, obrigada! :)

Eli disse...

O Profeta , obrigada! :)

Eli disse...

Célia Soares, eu comecei há muito! :)

Eli disse...

Marta Moura, na altura desta mensagem eu já estava de volta... agradeço. :)