Agora nem nómada, nem emigrante.


domingo, setembro 10, 2006

O Respirar


Deixa que o brilho
Mostre além do rio
Deixa que a capacidade
De te respirar
Me deixe revelar
Lágrimas de saudade

Digito letras que não te dizem
Nada sobre ansiedade
Nem sobre a forma de ... amar.

Não me basta ser inspiração
Não me basta permitir

Leio o que marcas no chão
E o que suspiras a sorrir...

Eli

:)(:

P.S. Foto de Eli.

21 comentários:

Raquel disse...

gostei do que li. da foto que vi :)

xano disse...

:)

Dani disse...

E no entanto,
apenas vejo as tuas pegadas
não o teu ser

beijinhos

GK disse...

Com quantas cores se pode pintar o amor? E com quantas palavras se pode dizê-lo?...

Belo.

Bj.

Pedro Gamboa disse...

Não me basta ser inspiração
Não me basta permitir

Leio o que marcas no chão
E o que suspiras a sorrir...

Não mais seremos luz
Não mais viverei dentro de ti

Repudio quem me seduz
Hoje para ti morri

Não mais seremos calor
Não mais dançaremos no rio

A minha música é dor
O meu peito hoje acordou vazio


Desculpa se não gostaste. Beijinho.

Luis Duverge disse...

Temos de aprender a respirar com alma libertando-nos dos outros e sendo nós mesmos.
Respira ...fundo.
Nadar também ajuda a expirar e ver os problemas de outra forma.
Voltarei ...

.*.Magia.*. disse...

Tudo lês,
e tudo escreves...
no muito que suspiras,
no pouco que dizes...
no tanto que encantas
no muito que fazes sorrir
Em tudo o que escreves
Em tudo o que leio de ti!

Um beijinho para ti

Rukinha disse...

que giro =) gostei mt =)

Sofia Covas disse...

«Deixa que a capacidade
De te respirar
Me deixe revelar
Lágrimas de saudade»...
Perfeito!...
Bjo*

antonior disse...

bonita foto - enigmática - e as palavras....
:-)

Sea disse...

Como sempre :)
Um beijo

filos disse...

Deixa que os suspiros de saudade preencham o vazio de uma ausência apenas virtual...

little_blue_sheep disse...

:)

adorei a foto e as palavras!!!

beijo GRANDE!

Luigi disse...

Agora que se aproxima o outono o teu respirar colocará de novo as folhas nas árvores. Folhas que teimam cair, descansa que a natureza é assim mesmo. Apenas respira contemplando-a

baci per te

Isa&Luis disse...

Olá Eli,

Lindo poema, quando a saudade dá alento á nossa alma.

Vem ao virtualrealidade,o momento é de alegria, festa, nossa, tua, e a de todos.

Jinhos

Isa

Cristina disse...

Bem escrito mas triste
:)
Um beijinhu para ti

L disse...

Gosto cada vez mais das composições texto foto, puro produto interno sem ser bruto, denota-se a lapidação rumo a algo quase perfeito. gosto muito por me tocar bastante.

Estranha pessoa esta disse...

Gostei muito das linhas.....
E do que estas transmitem.

**

girassol disse...

...nas palavras... forma de amar... de ser... de dizer a Alma. Resguarda a tua. A Alma...

Beijinho

Clife disse...

Quando imenso mar dá lugar ao rio que corre livremente...

mas não há rio que não vá dar ao mar ;)

Assim como não há sentimento que faça palpitar o coração que não provenha do amor =D

André Ferreira disse...

O brilho das águas dos rios da visão respiram as formas dos sonhos em que nos entrelaçamos revelando a inspiração de dias longinquos.
A inspiraçãoo não bastará: há também o esforço de ordenação das palavras e da memória.
Beijos