Agora nem nómada, nem emigrante.


domingo, setembro 03, 2006

Quando


Quando as pedras se encontram nos mistérios da água e falam com olhos de canção...
Quando cada rocha sussurra ao ouvido o ténue da cor absorvida nas gigantes sensações de paz...
Quando em vez do sim se ouve um não e este não entoa, pois só o outro faz sentido...
Quando uma corrente abraça a outra e se tornam rio de braços dados até no mar se tornar...
Quando os espelhos reflectem a música de palavras esquecidas de tempo e espaço...
Quando...

Eli

:) (:

P.S. Foto de Eli.

16 comentários:

André Ferreira disse...

Tanta paz, que bom!
Beijos

miosotis disse...

Linda fotografia, Eli! Nostálgico texto poético...

bjs

Corvo Negro disse...

Muito sentido fazes tu.
Quando... a beleza distorcida da realidade se revelar.

Luigi disse...

Quando..
é que vais dizer onde consegues fotos tão cristalinas?
e quando é que vais postar um texto em que não me perca nas tuas palavras mágicas?
:)

baci per te

filos disse...

Quando te sinto e vejo feliz...
Tão bom...

Vida disse...

Lindas fotos e textos... Quando... é mesmo bom quando...

Beijinhos.

Ivo disse...

Olá... Venho agradecer e retribuir a visita ao meu espaço!!

MAs, gostei muito do que ens por aqui!! Adorei este post... Parabéns!!

Santinha disse...

Miss you!!!

;)

Estranha pessoa esta disse...

Gostei muito deste post :) :)

"Quando em vez do sim se ouve um não e este não entoa, pois só o outro faz sentido..."

Fabuloso!

Parabéns.

Boa semana ***

Sofia Covas disse...

«Quando uma corrente abraça a outra e se tornam rio de braços dados até no mar se tornar...»
Parece-me que a vida em si mesma está espelhada nesta frase. Afinal, a vida é mesmo assim: pessoas que, como as correntes, se abraçam, e seguem juntas, para sempre...

mixtu disse...

cuando se ama... se mira el mundo d eazul, el sonido del cielo...

cuando se ama, se espera que el enamorado tenga similares colores...

besitos europeus

o alquimista disse...

Quando? inspirador, tanta paz...

Doce beijo

little_blue_sheep disse...

quando...
escreves assim...tocas os teus leitores!!
;)

Apeles_E disse...

a foto é fantástica, eli. siiim.

e o poema fez-me lembrar o mestre alberto caeiro... e dos discursos dele sobre as pedras e os rios e as árvores não terem alma e não passarem de pedras e rios e árvores sem sentimentos. xD

Clife disse...

quando... tas inspirada arrasas com palavras e pelos vistos com fotos! Foto linda! :hug: *

butterfly disse...

Quando a inspiração corre desta maneira em alguem especial tem de facto de ser aproveitada...lindo!!como sempre...

também eu espero k estejas bem contigo...k estejas feliz...
Beijinhos!!