Agora nem nómada, nem emigrante.


sábado, novembro 28, 2009

A Música




Andava a ouvir algo que suscitava a minha curiosidade, misteriosamente. Não me conseguia lembrar de onde vinham os sentimentos que me prendiam. Aquelas vozes levavam-me ao profundo. Não imaginava porquê. O poder que tinha sobre mim fascinava-me. Porém, sentia que o meu inconsciente não me conseguia transmitir a mensagem por completo. Andei assim dias e dias, apenas com um leve conhecimento e com uma grande capacidade de sentir. Hoje, finalmente, desvendei. Poderia pedir perdão às pedras por onde caminho, por gastar mais do mundo do que lhe dou. Mas, consigo gritar alto demais dentro de mim. Consegui não ficar surda àquela sensibilidade inerente. Concerteza que o fôlego se perderia se tivesse ignorado o Sinal. Serei capaz de me despir de tantos precalços, de conduzir pela manhã com um sorriso. Acredito. A força que sinto não me vai deixar para trás. Não desistamos. Entoemos sinais assim. Abracemos esta cumplicidade. Revela-me as conjugações do teu verbo desvendar. Relembro um tempo em que os poemas jorravam dos teus dedos e eu os devorava. Tal vampira. Tal admiradora. Tal apaixonada. Então, um dia, vieste à superfície. Eu vi a tua sombra. O teu corpo permaneceu imerso. Aquele suspirar ardeu-me mais do que um beijo entregue às moedas que não pagavam grafemas. O som. Aquele. Se me levares a voar nessa missão, as condicionais evaporar-se-ão. Sem sentido, sem ter perdido, encontrei. Encontraste-me.

Eli

:)

20 comentários:

Vagabundo Social disse...

A música é magia e ajuda tantas vezes quando precisamos de um aconchego ou de motivação...! Então não apreciaste uma curta-metragem tão bela, Eli? LOL Eu não sou fã daquele tipo vídeos sangrentos, não costumo gostar de filmes de terror em que só se vê pessoal a morrer e a ser esfaqueado e o caraças, mas aquela curta achei-a engraçada por me fazer rir de tão estúpidas as situações e o tipo de terror que parece meio improvisado. Mas já me disseram que é um bocado nojento... LoL ;) Beijos **

Fa menor disse...

Há sentires assim... como música.
:)

Beijinho

Eli disse...

Vagabundo Social

Não consigo imaginar a minha vida sem música...

Quanto à parte sangrenta. Fui bem clara. Consigo perceber o teu ponto de vista, mas...

Enfim, espero que voltes às palavras. Tenho-as lido com grande afinco.

Obrigada.

:)

Eli disse...

Fa Menor

...e aquela deu-me mesmo a volta!

lol

:)

Daniel Aladiah disse...

Querida Eli
Estás em ascensão, pairando por territórios (des)conhecidos, em sensações que te fazem viva...
Um beijo
Daniel

Anónimo disse...

Amaste uma música ou houve uma música, de amor ou não, que te fez recordar um amor do passado , ou sonhar com um amor do futuro??
Se calhar, e porque a música fala de sentimentos e nos desperta sentimentos, na minha pergunta anterior, cada hipótese é uma resposta plausível.
Soltem-se sons agradáveis de ouvir. Há pessoas, há vozes, há palavras ''mágicas'', que nos soam a música .
:)

em_segredo

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Pela leitura de outros posts teus, não é a primeira vez que me ocorreu dizer-te isto, qual jurado exigente do "Ìdolos" ou outros programnas do género na descoberta de novos valores: Eli, compila os teus poemas e prosas: vais ser uma revelação. Já li poemas e livros de poemas cuja métrica ou visão mais parece poesia de encomenda ou simplesmente aquela forma de escrever: mas a qualidade requer mais. Eli: os teus posts sãõ prenhes de sensibilidade... e qualidade.

beijinhos amigos

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querida Eli







obrigada pelas tuas palavras:)


...

li um texto

excelentemente bem escrito_______de sentir.res profundos

pois foste "capaz" de ir buscar - lá.no.fundo "dar imagem"

e descrever com clareza e sentido!

.é isso mesmo que um escritor faz!!!



amei de verdade_________este teu texto:)



parabéns!








______________///








beijO_____ternO
b.f.semana

Nelsinho disse...

Belíssimo, Elinda!!
Um beijo

sou...serei? disse...

Amiga,
Desculpa a ausência mas, que não quer dizer esquecimento.

Voltando para te visitar, deparo com palavras que se conjugam num expressar sentido, desejado e, finalmente, encontrado.

A música dá-nos tudo. Assim, saibamos apreciar e sentir com a interpretação de um som que nos envolve em prazeres que não esquecemos.

bj...nho

Natália Augusto disse...

Eli

quero dar-te os parabéns pelo teu texto! Adorei-o. A música, a musicalidade, a poesia, o teu sentir honesto.

Prometo voltar, amiga.

Beijos.

PS - O Lobinho tem razão! Tens de "deixar sair as palavras" do teu blogue e publicá-las.

Gonçalo disse...

Bem, sou mais um futuro leitor do teu livro! Podes acrescentar o meu nome à lista. E a apresentação do livro será divinal! :)

A música ainda é um instrumental sublime que te acorda e adormece com um sorriso, mas acredito que em breve terá a voz eloquente de um cantor de palavra e palavras!

Gosto-te :)

Eli disse...

Daniel Aladiah

Talvez quisesse conhecer outros territórios.

:)

Eli disse...

em_segredo

Tens razão. Afinal será um pouco de tudo o que disseste. Gosto quando te pões a especular. Acabas sempre por acertar em mais do que julgas!

:)

Eli disse...

Daniel Silva (Lobinho)

Achas mesmo que os meus textos vendem?! Hmmm Eu acho que já os publico colocando-os na internet.

Ainda que tenha esse sonho (nota-se bem e não o escondo, pois orgulho-me), não faço disso prioridade, pelo menos por enquanto.

Ainda tenho muito que aprender, vivenciar e descobrir para publicar alguma coisa.

Obrigada pela força.

Gostei.

:)

Eli disse...

Fragmentos Betty Martins

_______ Obrigada por ___________________aquelas palavras.

São sentires profundos. Sim, espero que nunca me passe estacapacidade.

:)

Eli disse...

Nelsinho

Obrigada pelo reforço.

:)

Eli disse...

sou...serei?

Há muito que não te lia por aqui. Agora reparei que tens outros blogues... Obrigada pelo regresso e por te teres feito notar!

:)

Eli disse...

Natália Augusto

Muito obrigada pela simpatia e esse sonho já este mais longe de ser realizado. Eu li com muita atenção o que disse o Lobinho e não descuro qualquer comentário nesse ou noutros sentidos.

Agradeço (mais uma vez) o reforço positivo tão importante para mim.

:)

Eli disse...

Gonçalo

Penso que já és um leitor das minhas publicações! Estas!

Por que é que a apresentação seria divinal?!

:)