Agora nem nómada, nem emigrante.


terça-feira, janeiro 19, 2010

Ligações


Imagem de Eli

É difícil escolher uma música que ilustre o que quero sentir aqui, enquanto escrevo estas palavras. A Réstia passou de um pedaço a uma parte das minhas vivências, da qual não me separei. Fugir da lareira que me aquece não parece uma boa solução, mas a separação sempre foi inevitável. Aceito o  carinho sem o retribuir de igual forma. Tenho noção que fico a ganhar nestas relações. Afinal sou eu que tenho a oportunidade de viver tanto! Mas, queria ter saboreado mais esta vitória.

Estes dias que se passaram foram bem apoveitados, mas não há dia que não pense nas caras conheci e que me quiseram conhecer. Os comentários que me deixaram aqui foram tão pessoais, tão intensos, que, quando os li pela primeira vez emocionei-me. Não é hábito admiti-lo, mas quero estar ao nível das vossas emoções e sentir-vos tão perto é extraordinário.

As ligações fortes permanecem. O tempo nunca volta atrás. Podemos gerir o nosso futuro para que as pessoas que valem a pena fiquem para sempre nas nossas vidas. Sempre acreditei nisto. Vale a pena.

Sorrisos. Estou bem.

;)

Eli

:)

24 comentários:

segredos disse...

Vale sempre a pena quando se acredita e tem esperança mesmo que no horizonte. Nem sempre o que vai volta mas...nem sempre o que vai resiste ao pensar no que está a perder e...

bj

Amaral disse...

São infindas as vitórias. São todas as vitórias. Afinal, o que há para além das vitórias?...
Quando um dia a emoção não chegar... é sinal de paragem e profunda reflexão. Algo precisa ser alterado. A rota precisa duma ligeira correção...
Os dias do amanhã não são mais do que a vivência dos momentos que agora preparamos.
O tempo não volta nem para trás nem para a frente. É o caminho que sentimos livre e quente. Aquele que pisamos, cheio dos sorrisos que nos fazem bem...
Deixa a música acontecer.
Viver a música e saboreá-la é meditar magicamente...

Gonçalo disse...

A nossa relação é a prova de que as réstias podem existir para além da distância. Ontem ouvi dizer que quem inventou a distância não sabia o que era a saudade, mas a saudade pode ser saudável e a distância ultrapassável.

As réstias podem tornar-se numa bola de neve gigante. Assim todos estejam predispostos...Como nós!

Gosto muito de ti, minha fofa :)

Ass: O Homem da Pica! :P

Natália Augusto disse...

Olá Eli,

como é enternecedor ler-te! As tuas palavras são pura energia do universo que nos liga a ela através de ti. Daí seres tão dada e cativares tanto e tantas pessoas.
Acompanho o teu blogue desde aquele nosso jantar!
Revejo-te na minha mente: uma menina de sorriso doce e contagiante.
Peço desculpa por nem sempre deixar um comentário. Desculpas? É que, às vezes, faltam-me as palavras.

Beijinho grande

Anónimo disse...

Estás de volta? É para ficares?
O teu lugar continua nesse lugar. Por vezes escondido, oculto, silencioso, mas cada um à sua maneira vê-o e sente-o. O teu nome está gravado em todos os corações de forma pessoal. A réstia ficou...
Ainda andas à busca do lugar incerto... E quando o encontrares que ele seja mercedor das tuas qualidades e competências!
A vida dá-nos muitas recordações. Algumas jamais se apagarão. E as recordações das nossas vivências ficarão para sempre no meu coração!
Sim, foram poucas, mas de grande amizade e complicidade!
Ah, quanto às palavras enviadas pela tecnologia daquela noite foram escritas acabadinhas de teclar!

E vale a pena acreditar que há verdadeiras amizades que se estabelecem em pouco dias! Quando há pessoas sinceras, honestas, transparentes!

Até já, amiga!
Nita

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Não agradeças. É porque te dás :)
Tudo em ti é puro. Nao te digo imaculada ou acima dos mortais, mas com um sentido ético e pessoal que ultrapassa os sentimentos, e isso não é fácil para todas as pessoas porque afectadas nos seus pulsares.

Fico feliz por te saber bem... nao obstante ;) e permite-me elogiar grandemente a foto que tiraste e que está no blog do Gonçalo. Dá para divagar e exprimir emoções. Em si, ela é uma emoção... Rodrigues :)

beijinhos. És pura no sentido de seres sempre tu mesma, sem sonegares nada. Isso é muito muito importante, e por isso vales o que sabes valer...

Anónimo disse...

Oh Gonçalo, essa forma de assinar... Bem, até esses telefonas fazem saudades... Não é Sdy? A pica ainda vai "contaminar" alguém...

Beijinhos gelados do ponto mais alto de Portugal Continental!

Gonçalo disse...

Para a anónima dos beijos gelados, quais os telefonemas que fazem saudades? Quem é Sdy?

Respondam-me, ou a pica começa a contaminar :P

Anónimo disse...

Querida ELI!!!

Se eu tivesse palavras para te dizer
tudo aquilo que merecias ouvir...
seria poetiza do sonho, da Felicidade e do desejo,
de te ver sorrir...

Os desejos e a realização deles,
nunca irão findar...
porque o coraçãozinho que os recebe,
sabe-os bem partilhar!

Obrigada por pensares em nós
e te deixares conhecer,
foi um privilégio lindo
que nunca iremos esquecer!

Mas poetiza não sou,
nem palavras lindas sei escrever,
Mas uma coisa te garanto...
Eu e os meus alunos, NUNCA te iremos ESQUECER!

OBRIGADA QUERIDA ELI.

Com Beijinhos, enviados de longe, de um espaço muito "Colorido" de Portugal!

L.V.

Eli disse...

segredos

Estavas a escrever tão bem e deixaste a frase a meio... poderias continuar e falar de perdas e do que quiseres.

Fui ao teu blogue. É novo e não dá para comentar. Sugestivo.

:)

Anónimo disse...

Fico feliz por saber que muitos foram aqueles que abraçaram as tuas palavras como se fossem as suas próprias palavras. Eu própria o fiz.
Sinto a tua falta. Sinto a falta dos abraços verdadeiros, que só a tua pessoa pode dar.
A nossa rápida conversa virtual de ontem foi muito determinada, levo-a muito a sério.
Mereces realmente o melhor, o melhor de tudo.
;) :D


S.

Eli disse...

Amaral

Obrigada por marcares presença!

Para além das vitórias deve haver um pote de felicidade, assim como nos Arco-Íris há um de ouro, miticamente falando...

:)

Anónimo disse...

Custa,dói, sempre que temos que nos afastar de pessoas a quem queremos bem.
Bem vinda!
:))

em_segredo

Eli disse...

Gonçalo

Não é só de réstias que vivemos e que somos feitos. A pureza do que se tem passado e registado aqui vai além disso. É algo que tentamos descrever, mas que parece que fica sempre por isso mesmo!

:)

Eli disse...

Natália Augusto

É com grande prazer que reparo e agradeço a tua presença. Quando não quiseres comentar, estás à vontade. Eu não tenho nada para desculpar, pois não tens qualquer culpa. Se assim fosse, teria que te pedir muitas desculpas também... Ai!

Obrigada pelas palavras ternurentas e um beijinho grande.

:)

Eli disse...

Nita

A minha vontade era ter ido aí esta semana dizer tudo aqui que me vejo "obrigada" a escrever ou a falar pelo telefone.

Se estou de volta?! Acho que realmente ficou um pedacinho de mim aí, maior do que é ou seria normal!

:)

Escreves muito bem. Gosto muito dos teus comentários. Já pensaste em criar um blogue? Pensa bem nisso.

Beijinho... e até já também...

:)

Eli disse...

Daniel Silva (Lobinho)

Como é bom nos darmos e sermos acolhidos!

Sabes, eu estou bem, mas isso não deixa de ser irónico. Pois, mais uma vez um momento que se julgaria triste (de despedida, etc.) transformou-se em vários reforços positivos, muitos dos quais nem estava à espera.

Fica bem! Obrigada!

:)

Eli disse...

Anónimo

Isso de não assinares comentários com beijinhos gelados (ui que frio) ... já te tenho dito que não é bonito!!! lol Portem-se bem!

:P

Eli disse...

Gonçalo

Não é com "ameaças" que chegas lá.

:P

(hehe)

Eli disse...

L. V.

Quão difícil seria estar à altura do que me escreveste! Eu nem tento! Vieste aqui mostrar a qualidade da tua escrita, que eu desconhecia... assim tão talentosa!

Podes e deves continuar a escrever! Quem sabe não crias um blogue só para ti... sugestão de quem também escreve pela noite fora...

Dizes-me coisas tão bonitas que nem sei como te responder. Falham-me as palavras que também queria que assim fossem, belas e originais. É-me difícil agradecer, por isso é melhor parares de me tratar tão bem...

... se bem que gosto de ser bem tratada!!!

Beijinho enorme!

:)

Eli disse...

S.

Assim são as tuas palavras: eficazes. Sabes bem que o que dizes para mim também se aplica a ti e pareces-me uma mulher de cumprir o que diz, por isso, cá te espero. Gostei imenso de te conhecer. És determinada e essa característica só existe nos fortes, nos vencedores. Aqueles que conseguem vitórias são os que também conseguem ver o lado bom, mesmo quando tudo parece mau! Nunca te esqueças disso e dá umas boas gargalhadas com a D. F. por mim!

Agora vou sugerir que cries um blogue e escrevas lá umas coisinhas... coloques umas FOTOS... pensa nisto!

:)

Eli disse...

em_segredo

Sim, de facto, dói, mas não é a primeira vez... por isso, não sei se me podes receber só agora para lamentar andar sempre a deixar aqueles que gostam de mim...

Explicas-me?!

:)

Nuno disse...

Texto bonito, Eli!!! Sabes, no início falas em escolher uma música que ilustre os teus sentimentos. Para mim é bastante difícil fazê-lo mas, curiosamente, há músicas que me fazem lembrar algumas pessoas! Depois, há também algumas músicas que despertam em mim algumas reacções estranhas. Posso dizer-te que me arrepio sempre que ouço a música "Who Wants to Live Forever", dos Queen!!! É impressionante como uma simples música pode mexer connosco. É por isso que eu acho que um mundo sem música seria bastante mais sombrio! Não achas?

Beijitos,
Nuno.

Eli disse...

Nuno

Lembro-me perfeitamente de ter lido este comentário (pela primeira vez no meu mail) e ter-te percebido tão bem!

Comigo, a relação com a música é de uma intensidade tremenda. Ela influencia-me de uma forma quase inexplicável...

:)