Agora nem nómada, nem emigrante.


domingo, maio 19, 2013

Verdadinhas





Não costumo dizer a verdade toda, aqui... ou raramente o fiz.
Admiro as pessoas que contam as suas verdades nos blogues sem as camuflar.
Mas, eu habituei-me a esconder parte, a escrever só para alguns... num mistério capaz de enebriar.

Eli

13 comentários:

marina disse...

Já eu...mostro tudo., ou quase...sejamos felizes como somos, sempre na esperança de dias melhores!
beijo e Bom domingo!

Nelson Rocha disse...

Acabo sempre surpreso quando despejo a verdade toda, e, mal termino concluo que existe algo mais de verdadeiro que me esqueci, não me lembrei, ou não possuí a vontade de lembrar,

enfim, mas não o mistério que cria muitas vezes o encanto, as meias verdades, as concessões à não mentira, que ainda que verdade, não são verdadeiras?, não são esses contrastes, esses linhas entre que revelarmos e guardarmos que faz nascer o ímpeto, o interesse em conhecer, em desvendar os segredos que se guardam atrás das insinuações, afinal se no fim do dia num olá despejamos todo o que somos, todo que vemos, todo o que nos formou a cousa tornaria-se mui aborrecida, já que o processo de conhecer outro, de adivinhar outro é talvez dos mecanismos mais interessantes no cariz social da condição humana,


cumprimentos,
NR

Buxexinhas disse...

Tu és enebriante sempre! ;) Beijinho grandeee Eli

Eli disse...

marina

E eu gosto de ler escrita aberta que mostra! :)

Eli disse...

Nelson

Apercebo-me que isso passa-se assim na escrita... Já na minha maneira de falar, não é bem assim, se bem que escolho bem a quem contar e quando contar as minhas coisas. Não gosto de "espalhar" informação sobre mim.

:)

Eli disse...

Buxexinhas

Nem sempre, nem sempre, mas tenho os meus momentos! :)

Obrigada.

SuperSónica disse...

Eu cá desabafo tudo o que me apetece acho que para isso é que serve, mas cada um com a sua, se preferes escrever nas entrelinhas e se te sentes melhor assim, então porque não?

Mary Brown disse...

Estou de acordo contigo. A verdade, queres tu dizer a tua vida particular, só a ti interessa. Há pessoas que utilizam o que sabem sobre alguém para denegrirem a imagem e aqui na net não sabemos quem é quem. Beijinhos

Parapeito disse...

Há semnpre algo que devemos proteger... :)

Eli disse...

SuperSónica

Gosto dessa ideia e de ler... :)

Eli disse...

Mary

Obrigada :)

Eli disse...

Parapeito

Mesmo sem dar conta disso...

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.